Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

Rio

RJ: nove são presos em ação contra corrupção no Ministério do Trabalho

Portal Terra

Pelo menos nove pessoas foram presas na manhã desta sexta-feira durante a Operação Workaholic no Estado do Rio de Janeiro. A ação da Polícia Federal combate um grupo criminoso formado por auditores-fiscais do trabalho, contadores e empresário que atuavam há anos em Petrópolis e cidades próximas, como Três Rios e Teresópolis. 

Entre os presos estão quatro auditores fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego, três contadores e a mulher de um deles, e um empresário. Também foram expedidos 12 mandados de busca e apreensão. Cerca de 70 policiais federais, com apoio de um representante da Corregedoria do Ministério do Trabalho e Emprego, participam da operação. 

De acordo com a investigação, os suspeitos agiam exigindo, solicitando e aceitando propinas mensais de empresários para que fosse atenuado o rigor das fiscalizações trabalhistas ou mesmo para que as mesmas deixassem de ser feitas. Com isso, os trabalhadores eram lesados por não contar com o respaldo do órgão estatal responsável por fiscalizar os seus direitos diante dos empregadores. Foram encontrados ainda indícios de que recolhimentos dos empresários junto ao FGTS eram sonegados.

A Polícia Federal apurou também que os particulares envolvidos no esquema participavam da quadrilha arrecadando mensalmente os valores de propinas que eram repassadas aos servidores públicos. Em apenas uma das contas bancárias que recebiam os valores ilícitos, bloqueada judicialmente nesta sexta, estão depositados cerca de R$ 7 milhões.

Os presos responderão, de acordo com suas participações, pelos crimes de formação de quadrilha, concussão e corrupção, cujas penas máximas somadas podem ultrapassar 23 anos de reclusão.

Tags: auditores, desvios, fiscais, recursos, Trabalho

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.