Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Rio

Sobe para três o número de mortos com as chuvas no Rio de Janeiro

Portal Terra

Ao menos três pessoas morreram em decorrência das fortes chuvas que atingem o Estado do Rio desde a madrugada de quarta-feira e cerca de 8 mil moradores permanecessem desalojados. Outras 358 estão desabrigadas, segundo dados dos municípios e da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos.

Em Bom Jesus de Itabapoana, um homem de 24 anos, identificado apenas como Reinaldo, foi encontrado morto e um menino de 12 anos está desaparecido. Segundo a Defesa Civil da cidade, dois carros passavam próximos a um rio que teve a ponte levada pela enxurrada entre os distritos de Calheiros e Rosal na noite de ontem quando foram levados pela correnteza.

Mais cedo, a prefeitura de Nova Iguaçu, que decretou estado de calamidade pública por causa das chuvas, confirmou a morte do pedreiro Martinho da Silva, de 50 anos. Ele havia desaparecido na madrugada de terça para quarta-feira, no bairro Rodilândia, e teve o corpo encontrado no Rio Botas, na altura do município de Belford Roxo. Além disso, o corpo de um rapaz de 18 anos foi encontrado em Belford Roxo, segundo informações da assessoria de imprensa municipal.

Ao menos 7.937 moradores da Baixada Fluminense foram desalojados pelas fortes chuvas que atingiram o Estado do Rio desde a madrugada desta quarta-feira. As cidades de Nova Iguaçu e Japeri, que ainda se recuperavam do temporal da última quinta-feira, concentram a maior parte dos desalojados e decretaram estado de calamidade pública.

Em Nova Iguaçu, a prefeitura contabilizou até a noite de ontem 200 desabrigados e 900 desalojados nas 26 regiões mais críticas. Sete casas desabaram na cidade na madrugada desta quinta-feira. Segundo a Defesa Civil, as casas, localizadas em uma vila no bairro de Carmari, foram construídas sem estrutura e de forma conjugada. Ao menos quatro delas ficaram totalmente destruídas. A sete famílias que viviam no local foram alocadas nas casas de vizinhos e parentes.

Japeri, Queimados e Mesquita

Em Japeri, o número de desalojados subiu para 5 mil enquanto outras 42 pessoas estão desabrigadas, segundo a administração municipal.

Em Queimados, de acordo com dados da defesa civil, 1.987 pessoas estão desalojadas e outras 116 desabrigadas. Já na cidade de Mesquita há, conforme o governo do Estado, ao menos 50 moradores desalojados.

Segundo definição do Ministério da Integração Nacional, o grupo de desalojados é formado por pessoas que foram obrigadas a abandonar suas habitações de forma temporária ou definitiva em função de evacuações preventivas. Já os desabrigados são aqueles que tiveram a habitação afetada por dano ou ameaça de dano e que necessitam de novo abrigo fornecido pelo governo.

Tags: chuva, desastre, morte, Rio, Temporal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.