Jornal do Brasil

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

Rio

RJ: após chuvas, Nova Iguaçu começa a receber doações para vítimas

Portal Terra

Após as fortes chuvas que castigaram a cidade de Nova Iguaçu (RJ) nesta quarta-feira, a população começa a se mobilizar para arrecadar doações para os cerca de 2 mil desalojados e desabrigados. Ontem, a prefeitura da cidade fluminense decretou estado de calamidade pública devido às fortes chuvas. O prefeito Nelson Bornier (PMDB) suspendeu as aulas das escolas municipais e liberou seis Centro Integrados de Educação Pública (Cieps) para receber os desabrigados.

A diocese de Nova Iguaçu divulgou uma campanha de arrecadação e já começou a receber donativos, que serão repassados aos necessitados. “Muitas igrejas estão abrindo suas portas para acolher quem perdeu tudo. E todos nós podemos ajudar de alguma forma. Como a quantidade de pessoas é muito grande, pedimos sua colaboração com doação de colchões, roupa de cama e de banho, material de higiene pessoal, roupas para adultos e crianças e alimentos não perecíveis, além de água e leite”, diz o comunicado da diocese.

As doações podem ser entregues na secretaria da Matriz Nossa Senhora de Fátima e São Jorge. Elas serão encaminhadas para as Paróquias São Sebastião, em Austin, e São Francisco de Assis, em Comendador Soares, para atender os necessitados no bairro de Morro Agudo. “É hora de somarmos esforços com a prefeitura para ajudarmos os mais desassistidos”, disse o bispo Dom Luciano Bergamin 

Aproximadamente 30% da cidade registrou inundação nesta quarta, segundo estimativa do prefeito, que sobrevoou a região no início da tarde de ontem e decidiu decretar estado de calamidade pública. 

"Fomos surpreendidos com este temporal, que inundou os quatro cantos da cidade. Estamos com o município alagado em diversos bairros. Estamos recebendo a ajuda da população, que está respondendo às necessidades com donativos, roupas, colchonetes e cestas básicas. Estamos trabalhando para dar o apoio necessário a essas famílias e retornamos o mais rápido possível à normalidade", falou o prefeito.

Houve um desmoronamento no Morro do Inferninho, no bairro de Austin, e 50 famílias foram retiradas do local pela defesa civil do município, que condenou os imóveis. O prefeito solicitou ainda ajuda ao governo estadual para lidar com os rios e valões que transbordaram.

Os bairros atingidos pela chuva são Austin, Aymoré, Bandeirantes, Batuta, Cerâmica, Comendador Soares, Danon, Jardim Canaã, Jardim Iguaçu, Jardim Palmares, Jardim Pernambuco, Jardim Roma, Mangueira, Metropolitano, Miguel Couto, Nova Era, Ouro Fino, Ouro Preto, Palhada, Planalto, Riachão, Rosa dos Ventos, Santa Cecília, Tancredo Neves, Tinguazinho e Vila Zenith. 

De acordo com a prefeitura, as doações também podem ser enviadas para a sede da Secretaria de Assistência Social, na rua doutor Luis Guimarães, nº 976, no centro; para a sede da Cruz Vermelha, na rua Bernardino de Melo, nº1895, no centro e na Câmara Municipal de Nova Iguaçu, na rua Prefeito João Luiz do Nascimento, nº 38.

Reforço no atendimento médico

O secretário de Saúde de Nova Iguaçu, Luiz Antônio Teixeira Junior, anunciou na tarde de ontem que começaria na manhã desta quinta uma vacinação em massa contra tétano, em Austin, uma das regiões mais castigadas pelas chuvas. A ação foi programada para começa às 9h. 

De acordo com a prefeitura, serão instaladas três tendas na Vila Zenith, Santa Cecília e, dependendo do laudo da Defesa Civil, na Vila Guimarães ou Tinguazinho. A Secretaria de Saúde reforçou as equipes médicas e ambulâncias no Hospital da Posse e em todas as Unidades Mistas e Postos de Saúde da cidade. 

A Secretaria de Assistência Social também vai montar um posto móvel avançado em Austin para tirar documentos de vítimas das chuvas. A Secretaria de Assistência Social também vai montar um posto móvel avançado em Austin para tirar documentos de vítimas das chuvas.

Nessa quinta, a cidade deverá receber colchonetes, roupas de cama, materiais de limpeza e higiene, água e alimentação para suprir a necessidade das vítimas. A equipe de apoio conta com militares especializados em busca e salvamento, com profissionais de mergulho e com duas geólogas do Departamento de Recursos Minerais (DRM), que farão um mapeamento e levantamento das áreas de risco. 

Na tarde desta quarta-feira,  o Corpo de Bombeiros confirmou a morte de um homem de 50 anos, encontrado nas proximidades do Rio das Botas, em Heliópolis.

Tags: chuva, desabrigado, deslizamento, enchente, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.