Jornal do Brasil

Sábado, 19 de Abril de 2014

Rio

Morador de favela sofre com o medo da chuva

Jornal do BrasilDavison Coutinho*

Rio de Janeiro, uma das cidades mais belas do mundo e que dar cor a milhares de cartões postais com sua beleza, suavidade, e alegria.  Por traz de toda essa beleza se escondem diversas favelas que por falta de políticas públicas sobrevivem sobre pressão da violência e em situação de abandono.

Davison Coutinho
Davison Coutinho

Um dia de chuva, causa muito transtorno, e muito sufoco, pior ainda é ouvir do Prefeito a recomendação de que devemos ficar em casa, quando na verdade o mesmo devia ter vergonha, reconhecer sua falha e encarar a situação oferecendo soluções. Afinal, uma cidade tropical, caracterizada por altas temperaturas e tempestades ainda não está preparada para chuvas?

O pior, é que para nós moradores de favela a situação é ainda mais perigosa e amedrontadora, pessoas tem que sair de suas casas com o soar da sirene de emergência e com a esperança de não terem suas casas e o pouco que tem sendo levados pela chuva. São mais de 3 mil casas em risco na Rocinha, além de muitas que já estão condenadas pela Defesa Civil que embarga os imóveis, mas não realoca as pessoas, eliminado assim o risco de morte por desabamento.

Infelizmente, a cidade que tem campos esportivos de primeiro mundo, que receberá grandes eventos mundiais pouco tem a oferecer a seus moradores. Se faz sol e vamos a praia sofremos arrastão, se chove a cidade para, nos dias normais não se tem transporte e escolas de qualidade.

Não dar mais para continuar de braços cruzados, queremos atenção dos governantes para nossos problemas, não podemos ficar sempre surpresos com as chuvas sem preparo, enquanto o Rio de Janeiro desaba com uma chuva, muitas cidades do mundo estão preparadas para terremotos.

Podemos concluir que o problema não é a chuva, muito menos de São Pedro, o problema é o descaso e falta de respeito de nosso prefeito.

Davison Coutinho, 23 anos, morador da Rocinha desde o nascimento. Bacharel em desenho industrial pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade, funcionário da PUC-Rio. 

Tags: continuar, cruzados, de braços, mais, não dar, para

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.