Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014

Rio

Queimados tenta se reconstruir após temporais

Agência Brasil

O município de Queimados, na Baixada Fluminense, ainda tenta se recuperar do forte temporal que atingiu a região na última quinta-feira. De acordo com o último boletim da prefeitura, cerca de 70 pessoas continuam desabrigadas e mais de 40 permanecem desalojadas. Todas foram cadastradas para receber o aluguel social, no entanto, algumas preferiram ficar na casa de parentes e amigos. Seis famílias estão em um abrigo montado pela prefeitura.

Por quase todas as ruas e bairros da cidade ainda é possível encontrar entulhos. A prefeitura informou que conta com o apoio de 64 caminhões para recolher esse material e máquinas para retirar a lama das casas, desobstruir bueiros e auxiliar na limpeza da cidade. Também foram registrados no município quatro deslizamentos de encosta, quatro quedas de muro e duas quedas de lajes. Não há registro de mortos ou feridos.

Rosemery Bastos, moradora do bairro da Pedreira, lamenta o desmoronamento de encosta, que invadiu parte de seu quintal, se aproximando do quarto de seus dois filhos. “Eu demorei muito para construir minha casa, meu marido está doente e não pode retirar o barro então eu mesma vou fazer isso. Não quero receber o aluguel sociaç”, disse a moradora, que se recusa a sair da casa.

O prefeito Max Lemos (PMDB) alerta para que as pessoas afetadas pelas fortes chuvas deixem suas residências e procurem um abrigo seguro até que a prefeitura possa garantir moradia melhor. “Casa nós devolvemos na medida do possível, mas a vida das pessoas não podemos devolver. Estamos fazendo a nossa parte e acolhendo a todos, mas precisamos da colaboração dos moradores. Até agora não obtivemos nenhum registro de mortes e esperamos continuar assim”, alertou Lemos.

Tags: baixada, desabrigados, enchentes, Fluminense, prefeitura

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.