Jornal do Brasil

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

Rio

Chuva forte deixa três mortos e dois feridos no Rio

Agência Brasil

Rio de Janeiro – Pelo menos três pessoas morreram e duas ficaram feridas por causa da forte chuva que atingiu o estado na noite de ontem (5). Segundo a Defesa Civil, um deslizamento de terra e pedra matou uma mulher em Comendador Soares, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Em Barra de Guaratiba, na zona oeste da capital fluminense, uma árvore caiu em cima de um carro, causando a morte de uma pessoa e deixando outra ferida. Em Cabo Frio, na Região dos Lagos, um homem morreu ao ser atingido por um raio.        O Rio Itabapoana, que passa pelo município de Bom Jesus de Itabapoana, no norte do estado, está em alerta máximo, o que representa alto risco de transbordamento. O Instituto Nacional de Meteorologia informou que a previsão para hoje (6) é tempo encoberto e chuva no decorrer do dia.

Um deslizamento de terra também foi registrado em Anchieta, na zona norte da capital. Seis casas foram atingidas, mas ninguém ficou ferido. Em Petrópolis, na região serrana, uma pessoa ficou ferida e foi encaminhada para o hospital depois de um deslizamento de terra. Em Marechal Hermes, na zona norte, os bombeiros foram acionados por causa de um alagamento.

A Light informou, em nota, que ainda estão sem luz os bairros de Jacarepaguá e Campo Grande, na zona oeste, Méier, na zona norte, e os municípios de Duque de Caxias e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Cerca de 450 profissionais estão mobilizados para normalizar o fornecimento de energia nos locais. No entanto, a companhia informou que “o trabalho é complexo, pois envolve, além do isolamento da área afetada e da retirada de objetos da fiação, a reconstrução da rede”.

O Centro de Operações da prefeitura informou que em oito comunidades da zona sul, Praça Seca, na zona oeste, e Tijuca, na zona norte, as sirenes preventivas foram acionadas e os moradores deixaram as casas como medida preventiva.

Segundo o Centro de Operações, há previsão de ressaca no fim de semana na Baía de Guanabara, com ondas de 1 a 1,5 metro.

Em vários pontos da cidade, semáforos estão com mau funcionamento na manhã de hoje (6) devido a problemas de queda de energia. As equipes da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb), Secretaria de Conservação (Seconserva) e Secretaria Municipal de Transportes estão trabalhando para resolver os problemas de alagamento.

Na Tijuca, zona norte do Rio, foi registrado o maior volume de chuva em dez anos. De acordo com a Rio Águas, foram contabilizados 92 milímetros de chuva em apenas uma hora.

Na Estrada Grajaú-Jacarepaguá, que liga a zona norte à oeste, parte da pista está interditada próximo ao Hospital Cardoso Fontes, no sentido Grajaú, por causa da queda de uma árvore. Em Campinho, na zona norte, uma árvore e um poste caíram, bloqueando o acesso de veículos.

Tags: chuva, estrago, morte, Rio, Risco, Temporal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.