Jornal do Brasil

Sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

Rio

RJ: escolas, agências bancárias e dos Correios estão fechadas

Portal TerraGiuliander Carpes

No Rio de Janeiro, escolas, agências bancárias e dos Correios são as principais afetadas pelo Dia Nacional de Lutas convocado por centrais sindicais de todo o Brasil nesta quinta-feira. Ainda não há registros de grandes manifestações - a maior está marcada para as 16h na Candelária, centro da cidade. O comércio e os transportes funcionam normalmente na capital fluminense durante a manhã. 

A principal movimentação de grevistas ocorre no Centro de Operações Postais dos Correios, em Benfica, na zona norte. Cerca de 50 grevistas tentam bloquear o acesso de caminhões ao local onde são distribuídas as correspondências para toda a região metropolitana do Rio de Janeiro. Segundo o sindicato da categoria, agências da zona norte e oeste, além da Baixada Fluminense e interior devem aderir à paralisação de 24 horas agendada para esta quinta-feira. 

No centro do Rio, apenas as agências bancárias das avenidas Rio Branco e Presidente Vargas, as principais da região, não estão em funcionamento. Representantes dos sindicatos fazem vigília nos locais para evitar que funcionários furem o movimento grevista. "Vamos nos reunir aqui e ficar até por volta das 15h bloqueando a entrada de funcionários e clientes. A paralisação é apenas nestas duas avenidas, mas em todas as agências. Não há exceção. Depois vamos para a manifestação", garantiu Almir Aguiar, presidente do sindicato dos bancários do Rio de Janeiro.

Segundo o sindicato estadual dos profissionais de educação do Rio de Janeiro (Sepe), toda a rede municipal e estadual deve aderir à paralisação. A Escola Municipal Marília de Dirceu, em Ipanema, por exemplo, sequer tocou a sirene na manhã desta quinta-feira. As portas permaneceram fechadas e representantes do sindicato ficavam na entrada para alertar os alunos desavisados. Poucos apareceram. 

A Secretaria Estadual de Educação disse em nota que todas as escolas da rede estão abertas. A municipal ainda não fez um balanço da paralisação.

?Ônibus, metrôs e trens funcionam normalmente no Rio de Janeiro. O movimento de trabalhadores no centro da cidade é praticamente normal. Algumas lojas, que estão abrindo normalmente, estão com tapumes para evitar vandalismos quando a manifestação começar. "Vamos ver como vai ser o protesto. Se houver pouca gente, continuamos trabalhando. Senão, vamos liberar os funcionários e fechar as portas a partir do meio da tarde", afirmou Joaquim Ferreira, gerente de uma loja de sapatos da avenida Rio Branco.  

Tags: banco, candelária, Centro, manifestação, protesto, Rio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.