Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Setembro de 2014

Rio

Projeto de lei tenta proibir motoristas de acumular funções

Falta de cobradores provoca insatisfação e trânsito lento

Jornal do BrasilJorge Lourenço

Diariamente, pouco mais de 4 mil ônibus pequenos e médios  circulam pelas ruas do Rio de Janeiro, segundo dados da Secretaria Municipal de Transportes. Além do tamanho, uma das principais diferenças desses modelos é que eles não têm cobrador, cuja função é exercida pelos próprios motoristas. 

Mas essa prática,  injusta para os motoristas, perigosa para os passageiros e péssima para o trânsito, pode estar perto de fim. Tramita na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) um projeto de lei (PL 541/2011) que tenta proibir a dupla função no estado.

– O cobrador é o auxiliar do motorista. É ele quem avisa quando tem um idoso descendo e o piloto não consegue ver, além de coletar o dinheiro para deixar o companheiro livre para dirigir – avalia o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro, Antônio Onil. – Colocar o motorista com a função de dirigir e pegar dinheiro junto é incentivar acidentes.

>> Leia a reportagem completa no JB Premium

Tags: cobradores, leis, motoristas

Compartilhe:

Comentários

13 comentários
  • Mauricio, Rio de Janeiro

    Já estava na hora do governo se movimentar.
    Esse sindicado que é patronal nao merece confiança.
    Acho humanamente impossivel fazer dois trabalhos ao mesmo tempo.
    Os motoristas nao podem fazer as duas tarefas sob pena de causar um acidente.
    Vemos diariamente onibus parados porque o motorista está fazendo acobrança, e se chegar atrasado no ponto de fiscalização, é cobrado ou até perde um bonus por atividade.
    O que tem que ser feito é entregar esse problema ao MP do RJ.
    Nao acredito que se o sindicado das empresas de onibus se movimentar essa lei passa.
    Nosso estado está entregue nas maos dos donos de empresas de onibus.
    Mas lembremo-nos que povo unido jamais sera vencido.
    Parece utopia mas nao é..a votação dos vereadores esta ai, a hora de cobrar e agora
    Entao UNIÃO.

  • messias marques da silva, Bragança Paulista


    é praticamente impossível exercer a função de motorista é dirigir ao mesmo tempo, os empresários de onibus, são muitos gânanciosos, com certeza tal medida que preserva os passageiros e os proprios motorista que vai de regra se acidentam . messias-176-rj.trabalho em são paulo mais sou morador do rj.

  • Marcos Vinicius Pereira, Rio de Janeiro

    Quem já teve oportunidade de visitar cidades em países desenvolvidos notou que os ônibus não têm cobradores. E o motorista também não exerce essa função. Oras, se o Rio já tem um dos sistemas de bilhetagem mais modernos (diga-se RioCard), por que não vender bilhetes (unitários, múltiplos, recarregáveis) em bancas de jornais, farmácias e outros estabelecimentos públicos? O cobrador É desnecessário, a cobrança pode ser automática, com um bilhete comprado fora dos ônibus. Além disso, tira o dinheiro que é o chamariz para ladrões em alguns bairros menos providos de policiamento.

  • Carmen, RJ

    Não sei o porque de demorarem tanto. É um absurdo essa prática. Qualquer motorista é multado com fala no celular justamente pela desatenção, mas o motorista dar troco tudo bem? Tem mais é que proibir isso.

  • Pastor Joaquim, Niteroi, R. J.

    Na maioria dos paises civilizados, isto é, paises do primeiro mundo os ônibus não têm cobradores, pois existe o cartâo eletrônico e poucos compram bilhetes com o motorista. Cidades como Stockholm, Köpenhams, Oslo, Paris, Berlin etc... etc... que possuem um tânsito muito mais movimentado que o Rio de Janeiro funcionam sem cobradores. O prefeito do Rio snr Eduardo Pais já iníciou a disciplinizaçâo do trânsito caótico com as FAIXAS para os ÔNIBUS. O TRÂSNSITO DISCIPLINADO FLUI NATURALMENTE. Infelizmente 90% dos motoristas de TAXIS e PARTICULARES SÂO INDISCIPLINADOS e portanto MAL EDUCADOS.

  • Paulo Cesar Semblano da Costa, Serra - ES

    Parabéns para a Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro! Tem coragem para enfrentar qualquer tipo de máfia e defender o trabalhador. Não posso dizer o mesmo do meu estado - ES, com homens fracos ocupando os cargos políticos.

  • Adgervanes, Rio de Janeiro- RJ

    Quero ver prá crer,haja visto muitos políticos dependerem de doações das empresas de ônibus em suas campanhas.Nosso sistema de transporte público é caótico face a omissão e a conivência do poder público com as empresas e nosso sistema de transporte público de massa que poderia em muito aliviar o fluxo de carros também deixam a desejar.Os empresários de ônibus só visam o lucro sem dá o mínimo de conforto para seus cliente(usuários)e ainda colocam em riscos tanto os passageiros como os próprio motoristas que desempenham a dúpla função.Não podemos comparar cidades do primeiro mundo em que os transportes públicos funcionam em que tudo é perto e centralizado e que há uma concientização e educação da população, o que não ocorre com a nossa de terceiro mundo. Não é só 90% dos taxistas e particulares que são mal educados este percentual também se aplica nos motorista dos transportes públicos. Aliás, está em nossa cultura ,que não é de um dia para outro que vai mudar; o dinheiro arrecadado com as multas e ipvas e a cide, poderia ser melhor aproveitado na educação de trânsito,na buraqueira de rodovias,estradas e ruas e dando alternativas saudáveis de locomoção do cidadão.

  • Miguel Carqueija, Rio de Janeiro

    Não tem nada errado nessa notícia? Precisa a Alerj criar uma nova lei? Eu poderia jurar que essa prática já era proibida pelas leis em vigor. É só procurar. Não acredito que a legislação atual permita essa duplicidade de função que causa desemprego e põe os passageiros e motoristas em risco de vida. Além disso os ônibus são municipais, entendo que caberia ao Prefeito se posicionar sobre o assunto, e há muito tempo, não acham?

  • Marise Gomes, Los Angeles, California

    Todas os cidades como Londres, Nova Iorque, Los Angeles, Lisboa, Paris, e muitas outras nao existe trocador. Se compra o bilhete antes de entrar no onibus, e dentro do onibus existe um sensor eletronico pra validar a passagem. Nem roleta existe, o que faz com q se entre + rapido no onibus. Quem nao comprou o bilhete com antecedencia, pode pagar com o motorista, mas paga um pouco + caro, e em Los Angeles motorista nao da troco, ou voce tem o dinheito certo, ou vai para bem + pela passagem. So no Brasil com essa mafia do sindicato que se precisa de trocador.

  • maria, rj

    Parabéns é o que nada.

    Me pergunto quando as Câmaras Municipais vão começar a exercer a sua função e deixar de tentar disciplinar tarefas que são típicas do poder executivo. Parece que todo vereador gosta mesmo é de passar de prefeito.

  • elaine valença, mage rj

    a dupla funçao exercida pelos motoristas vai acabar ocasionando algum acidente mais serio, nao se pode sacrificar o bem estar das pessoas por causa da ganancia dos empresarios das empresas de onibus

  • elaine valença, mage rj

    só quem viaja de onibus com motorista dirigindo e cobrando, sabe do transtorno que é uma viagem dessa. aqui em magé, a empresa rio ita que opera a linhas com destino a niteroi(sou usuaria), retirou todos, sim ´´todos´´ os cobradores e os motoristas fazem a criminosa dupla funçao, gerando sempre atrasos, discuçoes,e pior ainda a insegurança de não ter o motorista com sua atenção exclusivamente voltada para a direção do coletivo. deixo aqui uma singela sugestão para os ilustres empresários e parlamentares que apoiam esta nefasta atividade, pegue seus filhos, e vao andar de onibus com o motorista dirigindo e cobrando para sentir a sensação que é. ABSURDO,ABSURDO,ABSURDO-SOCORRO.

  • JORGE F SIMAS, SBC.SP

    TRABALHO COMO MOT A 21ANOS NO INCIO SO ERA ALGUMAS LINHAS QUE NAO PRECISAVA DE COBRADOR .NA CABEÇA DOS PATROENS.MAS ESTA AI OK OS ELES QUERIA MAS NUNCA E TARDE VAMOS SE UNI TODOS ESTADOS E VAMOS A LUTA AQUI EM SP TA COMPLICADO MAS TEMOS ALGUNS DEPUTADO QUE NOS APOIA FAZ CONTATO QUEM REALMENTE TEM EMTERECE DE PEGAR ESTA LUTA QUE NO FINAL OS TRABALHADORES VERAO O RESUTADO É A HORA PENSE BEM T NO AGUARDO ABRAÇO A TODOS

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.