Jornal do Brasil

Quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

Rio

Jovens mortos em acidente na ponte Rio-Niterói são enterrados

Jornal do Brasil

Os dois jovens que morreram em um grave acidente na Ponte Rio Niterói, na madrugada de sábado, foram enterrados neste domingo. O tabelião Eduardo Macedo, 27 anos, que dirigia o veículo no momento da batida, foi sepultado no cemitério Parque da Colina, em Niterói. A estudante de Direito  Fernanda Rodrigues de Figueiredo, 23 anos, foi enterrada no Cemitério de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos.

Segundo informações de peritos do Instituto Criminalística Carlos Éboli (ICCE), o carro do casal, que estava a 190 Km/h, rodou e bateu na mureta de proteção na subida do vão central, antes de capotar na pista. As informações foram confirmadas pela concessionárioa que administra a via - CCR Ponte.

O tabelião que dirigia o Golf preto, Eduardo Macedo Pinheiro da Fonseca, de 27 anos, sofreu múltiplas fraturas e traumatismo craniano. Ele trabalhava em um cartório de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Já a mulher que o acompanhava, a estudante de Direito Fernanda Rodrigues de Figueiredo, de 23, foi arremessada para o banco traseiro. 

Segundo a polícia, Fernanda foi arremessada devido ao impacto da colisão e a capotagem. Ela poderia ter sido salva, segundo peritos, se estivesse usando o cinto de segurança. Nenhuma das duas vítimas usava o cinto.

O corpo de Eduardo ficou preso às ferragens. A Polícia Rodoviária Federal informou que o acidente aconteceu por volta das 4h30m.  Duas faixas, sentido Niterói, fecharam por duas horas para remoção das vítimas e do veículo.

Tags: acidente, rio-niteroi

Compartilhe:

Comentários

5 comentários
  • Marcelo Smith, São Pedro da Aldeia

    Em tudo devemos tirar alguma lição. E neste caso não é diferente.
    O uso do cinto de segurança deve fazer parte da nossa vida assim como o ar que respiramos. Carros são maquinas que estão sujeitas aos homens que os conduzem, se formos cuidadosos teremos um meio de transporte eficaz se negligente teremos uma arma que as vezes nos pode ferir.
    O grande problemas dessa geranção e querer viver intensamente intensidade qual que as vezes é bruscamente freada. 190 km por hora e velocidade de carro de formula 1. Jovem antes de voar baixo com o seu carro potente pense que não estamos em um video game. Temos apenas uma vida

  • Gontran Silveira, São Paulo-SP

    Por motivos alheios ao público (mas não aos familiares ou amigos íntimos), aparentemente esse acidente foi um pacto de morte entre esses dois jovens, pois não é crível que o veículo se encontrasse a 190Km/h e seus ocupantes não usassem os respectivos cintos de segurança. Os jovens deveriam dialogar mais com seus pais, refletirem e descobrirem que a vida é bela e vale a pena ser vivida. Amores podem ser passageiros, mas a dor dos parentes e amigos desses jovens será eterna!

  • ,

    Antes de se preocuparem com o cinto, deveriam se preocupar com a velocidade. Havia a necessidade de tanta velocidade? Quer acelerar? Pegasse o Golf e fosse para um autódromo, onde há estrutura melhor, para fazer isso.

  • Cunha, Niterói

    Um detalhe nisso tudo : o sistema de controle de velocidade na ponte. Pelo que se sabe,haveria , mas , não é responsabilidade da CCR a aplicação de multas. Um problema legal impede, pois, tal ação só é possível pela PRF , ausente da via.

  • Marcia, Iguaba Grande - Rj


    Só hoje,ao ir ao Fórum de São Pedro DAaldeia,na Região dos Lagos,soube da morte dessa moça,Fernanda,e ,fiquei boquiaberta,pois a conhecia de lá,pois fui atendida pela mesma várias vezes já que ela era estagiária da Defensoria Pública.Soube que iria terminar a faculdade de Dirito este semestre,e ela era linda e atenciosa.Soube do acidente na época,mas não jamais iria imaginar de quem se tratava.Meu Deus!!!! É lamentável...

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.