Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Agosto de 2015

Rio - Tragédia em Escola

Irmã adotiva de atirador diz que Wellington era estranho e sem amigos

Jornal do Brasil

RIO - Em entrevista à Rádio Band News, Rosilane Menezes, irmã do atirador de Realengo, afirmou que Wellington  Menezes de Oliveira, que era adotado, era estranho, reservado e sem amigos.

Rosilane disse que o irmão não era mentalmente equilibrado e há oito meses havia se mudado da casa dela, em Realengo, para Sepetiba, também na Zona Oeste.

"Ele estava muito focado em coisas relacionadas ao islamismo e tinha deixado a barba crescer muito. Ele era estranho, ficava na internet o dia inteiro lendo temas relacionados e era muito estranho, muito reservado", disse.

Wellington deixou uma carta com frases desconexas, mas com características fundamentalistas, informou o tenente-coronel Djalma Beltrame, comandante do 14º BPM (Bangu),

- Ele fazia uso de sites muçulmanos e entrava na internet para ter acesso a coisas que não fazem parte do nosso povo. É um louco. Só uma pessoa alucinada poderia fazer isso com crianças - afirmou o comandante, que informou que a carta foi entregue ao delegado de Homicídios.

Tags: atirador, escola, realengo

Compartilhe: