Jornal do Brasil

Sexta-feira, 26 de Maio de 2017

Rio

Jovens que roubaram e espancaram doméstica na Barra estão foragidos

Jornal do Brasil

Agência JB

RIO - O estudante de Direito da Universidade Estácio de Sá, Rubens Arruda, de 19 anos, e o de Turismo da Faculdade Hélio Alonso, Rodrigo Bassalo, de 21, estão foragidos, desde a madrugada deste domingo. Eles são acusados de participar do espancamento e roubo da doméstica Sirlei Dias Carvalho Pinto, de 32 anos, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Ela teria sido confundido com uma prostituta.

O empresário e estudante de Gastronomia, Júlio Junqueira, de 21, o técnico em informática, Leonardo Andrade, de 19, e o estudante do 4º período de Administração da Universidade Gama Filho, Felippe de Macedo Nery Neto, de 20, estão presos e prestando depoimento na 16ª DP (Barra da Tijuca). Ao delegado, Carlos Augusto Pinto, titular da 16ª DP, eles confessaram o crime. Segundo a polícia, os cinco acusados são de classe média alta e moradores de condomínios luxuosos da Barra da Tijuca.

Por volta das 5h, Sirlei estava em um ponto de ônibus, na Avenida Lúcio Costa, na Barra, próximo ao prédio onde trabalha como doméstica. Ela ia para uma consulta médica, na Baixada Fluminense, quando os jovens pararam o Gol preto, placa LOZ-6926, dirigido por Felippe. Ela teve a bolsa puxada e foi agredida com socos e chutes. Sirlei revelou ainda que mais duas mulheres que também estavam no local foram agredidas, mas não tiveram os pertences levados.

Com graves hematomas no rosto e nos braços, ela foi levada para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra. Um taxista que testemunhou a ação, anotou a placa e informou ao porteiro do edifício onde Sirlei trabalha. Policiais conseguiram identificar o proprietário e prender Felippe. Na delegacia, ele teria delatado os outros agressores. Leonardo e Júlio foram presos logo depois.

Compartilhe: