Jornal do Brasil

Rio - Eleições 2018

Garotinho vai manter a campanha

Jornal do Brasil

O candidato ao governo do estado do Rio, Anthony Garotinho se reuniu, ontem, com os presidentes dos partidos que fazem parte da sua coligação: PRP (legenda a que o ex-governador está filiado), PRB, PTC , PATRI e PMB.

Após a notícia da sua condenação pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), Garotinho afirmou que manteria sua campanha na rua. “Essa condenação foi uma decisão política, mas eu não vou me abater. Por que resolveram aumentar a pena? Porque se fosse mantida a sentença da primeira instância [dois anos e seis meses], o caso estaria proscrito”, afirmou.

Macaque in the trees
Garotinho deu entrevista ontem no PRB (Foto: Márcio Mercante/AE)

Segundo ele, o que está acontecendo é fruto de um processo de retaliação por ele ter denunciado “a quadrilha do Sérgio Cabral” e o “sistema que foi montado no estado para roubar”. “Estão fazendo tudo para que eu desista da minha candidatura. Até arma já apontaram para a minha cara, mas não vou recuar”, afirmou o concorrente ao Palácio Guanabara pelo PRP.

Sobre a impugnação de sua candidatura, que já tinha sido pedida pela Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE/RJ), disse que se trata de uma peça jurídica “frágil” em relação a um suposto enriquecimento ilícito. “Minha vida, em si, já foi revirada, e nunca se encontrou conta no exterior, nem mansão, nem fazenda, nem barra de ouro, nem nada que provasse o meu enriquecimento ilícito”, afirmou.

Garotinho tem duas passagens recentes pela prisão. A última, em novembro passado, acusado pelo Ministério Público Eleitoral por crimes de corrupção e concussão. Segundo ele, também se trata de retaliação. “Das 108 pessoas que denunciei, 70 já foram presas, e acho que está se aproximando agora das investigações do judiciário e Ministério Público”, disse o ex-governador.

 



Tags: garotinho

Recomendadas para você