Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

Cultura - Programa

Mostra Ver Ciência 2011

A mostra reúne 80 produções feitas para TV voltadas  para o conhecimento científico

Jornal do BrasilArliete Rocha 

VER CIÊNCIA 2011 - 17ª MOSTRA INTERNACIONAL DE CIÊNCIA NA TV - De 18 a 23 de outubro, o Centro Cultural Banco do Brasil e mais 11 instituições de divulgação de Ciência do Rio de Janeiro recebem  a mostra Ver Ciência que tem por objetivo promover e divulgar o conhecimento e a cultura científica pela televisão. Nesta edição são 80 programas produzidos por 10 países agrupados em seis sessões temáticas: “Mudanças Climáticas” e “Desastres Naturais e Prevenção de Riscos” (temas centrais da “Semana da Ciência”); “Evolução e Biodiversidade” (natureza e desenvolvimento sustentável); “Ano Internacional da Química” (declarado pela ONU); “Mulheres na Ciência” (as contribuições femininas para o avanço da Ciência e Tecnologia) e “Aventura da Ciência” (a curiosidade humana expandindo as fronteiras da ciência).  Centro Cultural Banco do Brasil, Rua Primeiro de Março, 66, Centro (3808-2020). Cinema 2: 50 pessoas. Grátis, com retirada de senhas uma hora antes de cada sessão (sujeito à lotação da sala). Até 23 de outubro. Confira abaixo a programação do CCBB e no rodapé os endereços dos outros espaços onde a mostra será exibida.

O documentário 'Dentro do corpo humano: Do início ao fim' é um dos destaques da sessão Dia da BBC
O documentário 'Dentro do corpo humano: Do início ao fim' é um dos destaques da sessão Dia da BBC

3ª FEIRA (18/10): SESSÃO “MUDANÇAS CLIMÁTICAS / DESASTRES NATURAIS”

3ª, às 12h30Os piores terremotos / Nova / WGBH (EUA, 2011. 60min. 14 anos). Direção:Lisa Mirowitz e Alan Ritsko. Em 2010, vários terremotos causaram um dos maiores números de vítimas de que se tem notícia. Numa cobertura exclusiva, a equipe do programa segue um grupo de geólogos dos Estados Unidos e pesquisa novas pistas para esclarecer este profundo enigma científico. 

3ª, às 16h30Detetives da ciência: Menos fumaça / MultiRio (Brasil, 2010. 14 min. 14 anos). Direção: Miguel Przewodowski. Poluição e reciclagem. Os biocombustíveis e os conceitos de reduzir, reciclar e reutilizar. Tudo isso é focalizado no programa, que acompanha as buscas de dois jovens investigadores de assuntos de ciência. / Prevendo terremotos /Nova/WGBH (EUA, 2011. 10 min.14 anos). Direção: Melanie Wallace e Alan Ritsko. Um terremoto devastador atingiu o Haiti em 12 de janeiro de 2010. No entanto, poucas pessoas se deram conta de que dois anos antes ele havia sido previsto com uma precisão impressionante. O programa acompanha uma equipe de geólogos dos EUA no Haiti após a tragédia e vai até a Califórnia, onde cientistas estão estudando indícios de que um terremoto gigantesco poderá acontecer nas próximas décadas. / Mudanças climáticas, mercado de carbono e REDD/ Globo Ecologia / Canal Futura (Brasil, 2011. 20 min. 14 anos). Direção: Fátima Medeiros. O programa apresenta o REDD - Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação, mecanismo inovador que passa a valorizar atividades feitas para evitar que as florestas sejam derrubadas, queimadas ou empobrecidas pela ação do homem. A equipe foi conhecer o projeto pioneiro, implantado no Brasil pela Fundação Amazonas Sustentável, no sudeste do Estado do Amazonas. 

'Os oceanos estão morrendo?, direção de Peter Oxley com narração de Sir David Attenborough (BBC)
'Os oceanos estão morrendo?, direção de Peter Oxley com narração de Sir David Attenborough (BBC)

3ª, às 17h30Humana natureza / LabMóvel / UFPR Litoral (Brasil, 2011. 7min. 14 anos). Direção: Antonio Serbena.  O curta relata os desastres ocorridos no litoral paranaense em março de 2011, mostrando o papel do ser humano em diversas questões, como a solidariedade, a esperança e a luta pela reconstrução da vida. Através de imagens, texto e uma trilha sonora, pretende sensibilizar o espectador a se colocar na posição dos atingidos. / Não me chame de terremoto / Ethnos Film (Itália, 2011. 27min. 14 anos). Direção: Romano Camassi e Elisabetta Tola. Marta, 12 anos, vive em L'Aquila, e seu apelido é "Terremoto". Após a noite de 6 de abril de 2009, quando um terremoto real ocorreu na região, ninguém mais quis chamá-la assim. Um ano depois, a jovem e sua turma preparam uma exposição para marcar o aniversário da catástrofe e descobrem que o risco de terremotos é característico da área - e o importante é saber o que fazer. /Globo Universidade: O mapa da tragédia / TV Globo (Brasil, 2011. 30min. 14 anos). Direção: Maurício Yared.  O repórter Paulo Mário Martins conversa com especialistas da PUC-Rio, da Coordenação de Programas de Pós-Graduação de Engenharia - Coppe/UFRJ e do Instituto Militar de Engenharia para entender como o meio acadêmico atuou na tragédia decorrente da chuva que atingiu a região serrana do Rio de Janeiro, em janeiro de 2011. 

'Sobrevivendo ao tsunami' (Japão)
'Sobrevivendo ao tsunami' (Japão)

3ª, às 18h30Sobrevivendo ao tsunami / NHK (Japão, 2011. 50 min. 14 anos). Direção: Nozomu Ishida. O terremoto que atingiu a costa norte do Japão, em 11 março de 2011, com magnitude 9,0 da escala Richter, foi o maior já registrado no país. Devastou aldeias costeiras e cidades em questão de minutos. O programa mostra a força destrutiva do tsunami e encontra alguns dos sobreviventes que foram filmados durante o dilúvio. É uma grande lição sobre o que fazer para proteger vidas preciosas da ameaça do tsunami gigante. 

3ª, às 19h30 – Expedições: Mudanças climáticas /RW Cine/TV Brasil (Brasil, 2010. 25min.14 anos). Direção: Paula Saldanha e Roberto Werneck. Como preservar a biodiversidade e reduzir as emissões de carbono sem frear a trajetória de crescimento dos países emergentes? O programa explica as mudanças climáticas no nosso planeta e investiga seus efeitos. Depoimentos de autoridades no assunto, como o cientista Carlos Nobre e o físico Luiz Pinguelli Rosa, ajudam a elucidar esse tema cada vez mais urgente.  Os oceanos estão morrendo? / BB(Reino Unido, 2011. 60min. 14 anos). Direção: Peter Oxley. Sir David Attenborough, 85 anos de vida, há quase 60 apresentando séries e programas sobre vida selvagem, acompanha de perto os resultados de um dos estudos científicos mais abrangentes já realizados sobre a situação dos oceanos. Ele mostra vários exemplos de como a pesca predatória e a poluição dos oceanos estão destruindo a biodiversidade marinha numa velocidade alarmante. 

4ª FEIRA (19/10): SESSÃO “HOMENAGEM À NHK

'Os segredos dos números primos', vencedor do Prêmio Japão 2010 está na sessão Homenagem à  NHK 
'Os segredos dos números primos', vencedor do Prêmio Japão 2010 está na sessão Homenagem à  NHK 

4ª, às 12h30Japão selvagem: O espetáculo da biodiversidade marinha / NHK (Japão. 50 min. 14 anos). Estudos recentes mostram que os mares do arquipélago japonês abrigam a maior biodiversidade marinha no mundo.  Com cerca de 34.000 espécies, representam 15% do total da vida marinha no planeta. Esta riqueza é o resultado de  condições geológicas incomuns, incluindo uma confluência única de correntes oceânicas frias e quentes. Estas águas oferecem imagens espetaculares, capturadas em filme ao longo de três anos.

4ª, às 16h30A evolução da Lua / NHK (Japão. 50 min. 14 anos). Quase 40 anos depois que o último astronauta pisou na Lua (1972), a espaçonave não-tripulada japonesa, "Kaguya (Selene"), vem coletando, desde 2007, informações sobre o nosso satélite. Equipada com câmeras de alta resolução, Kaguya tem enviado para a Terra  imagens de grande valor científico. As informações coletadas estão ajudando a decifrar mistérios sobre o passado da Lua e do nosso próprio planeta. 

4ª, às 17h30Bomba relógio - Fim do cromossomo Y / NHK (Japão, 2011. 50min. 14 anos). Direção: Shigenori Mizuno.  Um par de cromossomos XX gera uma mulher e um par de XY gera um homem. Mas o futuro dos machos está ameaçado porque o cromossomo Y está se degenerando e tende a desaparecer. Este programa examina o impacto destas ameaças e mostra quais são os mais recentes estudos em tecnologia da reprodução. 

A força da vida: Madagascar (Japão)
A força da vida: Madagascar (Japão)

4ª, às 18h30A força da vida: Madagascar / NHK (Japão, 2011. 50min. 14 anos). Direção: Masahiro Hayakawa. A Ilha de Madagascar, no Oceano Índico, é um verdadeiro laboratório para se estudar forças da natureza moldando a evolução biológica. Um grupo de seres primitivos é abandonado na ilha, mas um primata estranho chega e a mágica da evolução muda o destino de todos os habitantes. Esta ilha isolada é transformada em uma fábrica de espécies, na qual a seleção natural produzirá formas de vida surpreendentes. 

4ª, às 19h30Os segredos dos números primos / NHK (Japão, 2010. 90 min. 16 anos). Direção: Hideki Uematsu e Shinya Ide. Grande vencedor do Prêmio Japão 2010, o documentário trata de um dos maiores mistérios da matemática desde a Grécia Antiga: os números primos. Por trás da sua aparente aleatoriedade, os matemáticos suspeitam que esses números escondam uma ordem profunda.  Estudos recentes também apontam para uma relação entre os números primos e as leis físicas que governam o mundo natural. 

5º FEIRA (20/10): SESSÃ0 “DIA DA BBC”

5ª, às 12h30Estamos mudando nossa planeta? / BBC (Reino Unido, 2006. 50min. 14 anos). Direção: Sacha Baveystock.  O primeiro programa da série “Caos Climático” alerta sobre os efeitos das mudanças climáticas em nosso planeta. O apresentador David Attenborough se baseia em seu conhecimento da realidade do clima mundial e traça um quadro dramático sobre este grave fenômeno.  Ele relata como a humanidade tem contribuído para acentuar os desastres naturais e interferir nas variações climáticas.  

5ª, às 16h30: Ainda estamos evoluindo? / BBC (Reino Unido, 2011. 50 min. 14 anos). Direção: Olly Bootle. A cientista Alice Roberts faz uma das mais importantes indagações sobre o futuro biológico da espécie humana: a seleção natural ainda atua sobre nós?  Ou será que chegamos “ao fim da linha” da evolução?  No programa, Alice segue várias pistas: desde pesquisas com ossadas humanas a estudos de pessoas famosas e em partes inóspitas do planeta.  

5ª, às 17h30Química, uma história volátil: O poder dos elementos / BBC (Reino Unido, 2010. 60 min. 14 anos). Direção: Jon Stephens e Sacha Baveystock. Neste terceiro episodio da série,  o professor Al-Khalili relata episódios de sucessos e fracassos na história da batalha dos químicos. Ele revela os avanços que nos fizeram conhecer o poder quase inimaginável dos elementos da Química, e viaja pela alquimia dos dias modernos, onde os cientistas estão tentando comandar as forças extremas da natureza e criar elementos novos. 

'As Maravilhas do Universo: Poeira de estrelas, de James van der Pool (Reino Unido)
'As Maravilhas do Universo: Poeira de estrelas, de James van der Pool (Reino Unido)

5ª, às 18h30As maravilhas do Universo: Poeira de estrelas / BBC (Reino Unido, 2001. 60min. 14 anos). Direção: James van der Pool. De onde viemos? De que somos feitos? Em busca de respostas, o astrofísico Brian Cox viaja pelo mundo. Mas é olhando para o céu que ele revela como nossa existência e nossas origens estão intimamente relacionadas com o ciclo da vida e morte das estrelas. Os átomos que compõem tudo o que vemos já fizeram parte de algo mais e bem distante da Terra. 

5ª, às 19h30Dentro do corpo humano: Do início ao fim / BBC (Reino Unido, 2011. 60min. 16 anos). Direção: Laura Davey e Annabel Gillings. O apresentador Michael Mosley mostra os milagres do corpo humano para se manter vivo. Um parto na água; o campeão de mergulho livre, que prende a respiração nas profundezas do oceano; Wim, o Homem de Gelo, que nada em lagos glaciais; Debbie, que viveu durante 10 anos comendo apenas batatas fritas. E, finalmente, os últimos momentos de Gerald, 84 anos, junto à sua família.

PALESTRA - O diretor James Van der Pool fala sobre as “Maravilhas do Universo”, título da série da BBC, da qual é produtor. Livraria da Travessa Barra, 5ª às 19h30. Grátis. 

6ª FEIRA (21/10): SESSÃO “CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS”

' Biodiversidade, pesquisa e proteção', um dos documentários da sessão Ciência sem Fronteiras
' Biodiversidade, pesquisa e proteção', um dos documentários da sessão Ciência sem Fronteiras

6ª, às 12h30Podemos viver para sempre? / WGBH (Estados Unidos, 2011. 50 min. 14 anos). Direção: Laurie Cahalane e Alan Ritsko.  O programa pergunta se podemos retardar o processo de envelhecimento  e conversa com bioengenheiros e um cientista da computação que estão inventando maneiras de nos manter "vivos para sempre." O apresentador Neil de Grasse Tyson também busca mostrar se os cuidados que têm feito um carro Volvo 1966 continuar funcionando depois de rodar 2.700.000 milhas podem também ajudar a descobrir como o corpo humano a viver além do esperado. 

6ª, às 16h30: As asas do sol / GEDEON (França, 2010. 52 min. 14 anos). Direção: Stéphane Millière. Nosso mundo tornou-se dependente dos combustíveis fósseis, mas o homem tem a capacidade de transformar a realidade. Há alguns anos, um grupo de pesquisadores vem realizando na Suíça um sonho fantástico: um projeto do avião solar, cujo único combustível é a energia do sol, provando que o progresso pode ser sustentado por energia limpas.  

6ª, às 17h30Biodiversidade, pesquisa e proteção / GEDEON (França, 2010. 52min. 14 anos). Direção: Stéphane Millière.  O homem se tornou o predador absoluto. Por alguns milhares de euros, qualquer um pode realizar a fantasia de ir caçar os animais mais ferozes, evidenciando os ataques empreendidos contra um ambiente cada vez mais degradado. Diante da devastação generalizada, surge o apelo em favor da ecologia. Mas, quais são as providências, estratégias e métodos que poderão, de fato, proteger o meio ambiente? 

6ª feira (21/10): SESSÃO “MULHERES NA CIÊNCIA”

6ª, às 18h30Marie Curie, Uma vida dedicada à ciência / Globo Ciência / Canal Futura (Brasil, 2011.  20min. 14 anos). Direção: Renato Martins. Este episódio vai viajar pelo universo particular de Marie Curie, a única mulher cientista que ganhou dois prêmios Nobel pelos seus estudos em radioatividade. O programa apresentará as aplicações da radioatividade na medicina nuclear, salvando a vida de muitos pacientes com câncer. E mostrará um grupo de alunos tentando encontrar radioatividade nos elementos da natureza. / Mentes brilhantes: Maria Teresa Ruiz / Imago Comunicaciones (Chile, 2010. 26min. 14 anos). Direção: Pablo Lavín. María Teresa Ruiz, Prêmio Nacional de Ciências Exatas de 1997, a mais alta honraria da comunidade científica do Chile, é a protagonista deste episódio da série “Mentes Brilhantes”. Pioneira da astronomia no país, desenvolveu notáveis estudos sobre as estrelas anãs e fez descobertas impactantes, como um superplaneta, uma supernova no momento de sua explosão e duas nebulosas planetárias em nossa galáxia. 

6ª, às 19h30O segredo da foto 51: Rosalind Franklin / WGBH (EUA, 2011. 50 min. 14 anos). Direção: Gary Glassman e Melanie Wallace. Em 25 de abril de 1953, a revista científica Nature anunciou que James Watson e Francis Crick tinham descoberto a estrutura em dupla hélice do DNA, a molécula que é fundamental para a compreensão da vida. Mas a grande ausente no achado dos dois Premio Nobel é a contribuição feita por uma bióloga e cristalógrafa, Rosalind Franklin, que nunca soube que Watson e Crick tinham visto uma peça-chave de suas pesquisas (uma foto) sem sua permissão – e este dado crucial os levaria à descoberta da “dupla hélice”. 50 anos depois, o documentário desvenda o mistério por trás desta descoberta e investiga o papel fundamental que Rosalind Franklin e sua foto de raios-X tiveram em uma das maiores descobertas da história da ciência.

PALESTRA -  A executiva da BBC World Wide, Jana Bennett, relata sua paixão pela ciência, seguida da exibição do documentário “Planeta Congelado”.  Livraria da Travessa Barra, BarraShopping, Av. das Américas, 4.666, Nível Américas, loja 220 (2430-8100). 6ª, às 19h30. Grátis. 

O documentário 'Planeta congelado' será exibido após palestra de Jana Bennet, da BBC
O documentário 'Planeta congelado' será exibido após palestra de Jana Bennet, da BBC

SÁBADO (22/10): SESSÃO “AVENTURA DA CIÊNCIA – I”

Sáb., às 16hQuão inteligentes são os animais ? / NOVA / WGBH (EUA, 2011. 50min. 14 anos). Direção: Laurie Cahalane e Alan Ritsko. Você gostaria de entrar numa disputa com um cão, um polvo, um golfinho ou um papagaio? Depois de assistir a este documentário, pensará duas vezes. Ainda não podemos enviar nossos animais de estimação para estudar em Harvard, mas o volume impressionante de casos aqui apresentados demonstra que inúmeras espécies de animais são muito mais espertos do que imaginávamos. 

Sáb., às 17h: Minuto científico (Brasil, 2011. 12 anos). A série apresenta os vencedores do Concurso Latinoamericano e Caribenho de Vídeo Minuto Científico, organizado em 2011 pelo Museu Exploratório de Ciências (MC), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Abrange duas categorias: Jovem, para participantes com até 18 anos de idade, e Adulta. Os episódios, com duração entre um e quatro minutos, estão grupados em três grandes áreas do conhecimento: ciências humanas e sociais, exatas e tecnológicas e biológicas. / Espaço aberto: Gênios / Globo News (Brasil, 2011. 25min. 14 anos). Direção: Paulo Marcelo Sampaio e Roberto Wertman.  O que  diferencia os gênios das pessoas com “inteligência média”? Alguma sequência oculta em nossos genes, ou simples resultado de muito esforço? O jornalista David Shenk fala sobre a teoria de que a genética, sozinha, não é capaz de determinar nossa inteligência. E Rena Subotnik, psicóloga responsável por crianças prodígio, adverte: em muitos sistemas de educação, os mais capazes são os menos incentivados. Bang! E lá se vai a teoria: Por que a cola gruda? / BBC (Reino Unido, 2011. 25min.14 anos). Direção: Laura Davey Paul King. A série, que começou em 2009, faz sucesso entre o público jovem com sua abordagem divertida para demonstrar como a ciência molda o mundo que nos cerca.  Neste episódio, os quatro apresentadores aceitam novos desafios:  fabricar em casa colas de alto poder adesivo; experimentar a quebra da barreira do som num carro supersônico; e intrigar os passantes numa estação de trem com ilusões de ótica.    

'Inventando coisas: Cada vez menores' / WGBH (EUA)
'Inventando coisas: Cada vez menores' / WGBH (EUA)

Sáb., às 18hInventando coisas: Cada vez menores / WGBH (EUA, 2011. 50min. 14 anos). Direção: Evan Handingham e Paula S. Apsell. Até que tamanho podemos encolher? Será que um dia os robôs poderão fazer "viagens fantásticas" dentro dos nossos corpos para eliminar as células malignas?  David Pogue examina o que há de mais recente nos nano circuitos de alta potência e nos micro-robôs, que poderão ser a chave para a preservação de muitas vidas. 

Sáb., às 19hEsqui Radical: Corrida contra o medo / NHK (Japão, 2011. 50 min. 14 anos). Direção: Yoriko Koizumi e Yuji Okazaki. O esqui alpino é um esporte extremamente perigoso - os atletas descem as encostas geladas em velocidades de até 160 quilômetros por hora. O programa mostra a performance do campeão Olímpico, Aksel Lund Svindal, para saber como seu cérebro e sua musculatura lidam com o medo e a necessidade de reflexos muito rápidos. 

Sáb., às 20h: Dentro do Corpo Humano: do Início ao fim / BBC (Reino Unido, 2011. 60 min. 16 anos). Direção: Laura Davey  Annabel Gillings. O apresentador Michael Mosley mostra os milagres do corpo humano para se manter vivo. Um parto na água; o campeão de mergulho livre, que prende a respiração nas profundezas do oceano; Wim, o Homem de Gelo, que nada em lagos glaciais; Debbie, que viveu durante 10 anos comendo apenas batatas fritas. E, finalmente, os últimos momentos de Gerald, 84 anos, junto à sua família.

DOMINGO (23/10): SESSÃO “AVENTURA DA CIÊNCIA – II”

'Qual a próxima grande sacada? Robôs!', de Samuel Fine e Melaine Wallace / WGBH (EUA)
'Qual a próxima grande sacada? Robôs!', de Samuel Fine e Melaine Wallace / WGBH (EUA)

Dom., às 16hQual a próxima grande sacada? Robôs! / WGBH (EUA, 2011. 50 min. 14 anos). Direção: Samuel Fine e Melanie Wallace. O episódio mostra robôs sociais que compreendem os sentimentos humanos, conversam e até fazem piadas. Segue para o Haiti, onde alguns geólogos investigam o terremoto de 2010. Acompanha os testes dos pequeninos carros de duas rodas. E chega ao pesquisador que compartilha seu trabalho de desenvolvimento de micróbios com “designers” que produzem biocombustíveis e medicamentos.

Dom., 17hAventura selvagem: O maior tubarão do planeta / SBT (Brasil, 2011. 60 min. 14 anos). Direção: Richard Rasmussen e Márcia de Aguiar. Em Holbox, ilha ao norte da Península de Yucatan, no México, o apresentador Richard  Rasmussen encontra um mapache, conhecido no Brasil como guaxinim. Depois, parte para o alto mar, em busca do tubarão-baleia, um gigantesco peixe que chega a mais de 18 metros de comprimento. Se um já é bom, imagine encontrar vários! Richard não resiste e mergulha com eles, registrando imagens incríveis. 

Dom., às 18hInventando coisas: Cada vez mais inteligentes / WGBH (EUA, 2011. 50min. 14 anos). Direção: Vincent Liota  e Alan Ritsko. Os cientistas estão olhando para a natureza para desenvolver coisas “inteligentes”. Um deles tem se inspirado numa substância que, quando pulverizada nos hospitais, poderia eliminar bactérias resistentes aos antibióticos. David Pogue visita um cientista que chegou a inventar um material que pode tornar os objetos invisíveis. Mais: uma matéria programável consegue criar a duplicata de um ser humano. 

Dom., às 19hDe onde viemos? / NOVA /WGBH (EUA, 2011. 50min, 2011. 14 anos). Direção: Laurie Cahalane e Alan Ritsko. O programa retorna ao nascimento do nosso sistema solar, a fim de examinar se a chave para a existência do nosso planeta pode ter sido a explosiva onda de choque da antiga estrela supernova. Veja como o piolho de cabeça está oferecendo pistas sobre nossa evolução. E conheça o neurocientista André Fenton, que estuda formas para apagar de nossas mentes lembranças dolorosas com a simples aplicação de uma injeção. 

Dom., às 20hFukushima, mapeando a radiação / NHK (Japão, 2011. 60min. 14 anos). Este documentário, em primeira exibição fora do Japão, começou a ser produzido logo após o desastre na usina nuclear de Fukushima, desencadeado pelo terremoto e tsunami de 11 de março de 2011, registra a coragem e a determinação dos especialistas em radiação para fazerem suas medições sobre a contaminação ambiental em consequência do desastre. E retrata também as angústias e incertezas dos moradores da região atingida, diante das ameaças da radiação.

LOCAIS DE EXIBIÇÃO CIRCUITO RIO (a programação é de responsabilidade de cada uma das instituições participante). 

1) Museu do Universo / Fundação Planetário, Av. Padre Leonel Franca, 240, Gávea (2274-0046). 2) Museu da Vida / Fundação Oswaldo Cruz, Av. Brasil, 4365, Manguinhos (3865-2121). 3) Museu da Astronomia e Ciências Afins - MAST, Rua General Bruce, 586, São Cristóvão (2580-7010). 4) Espaço Ciência Viva, Av. Heitor Beltrão, 321, Tijuca (2204-0599). 5) Espaço UFF de Ciências - Universidade Federal Fluminense,  Alameda Barros Terra, s/nº,  Campus do Valonguinho, São Domingos, Niterói (2629-2313 – 2ª, 4ª e 6ª)  e (2629-9611 – 3ª, 5ª e sáb.). 6) Casa da Descoberta/Instituto de Física – Universidade Federal Fluminense, Av. Litorânea s/nº, Boa Viagem, Niterói (2629-5809 /  2629-5826). 7) Casa da Ciência da UFRJ, Rua Lauro Muller, 3, Botafogo (2552-7494). 8) Clube de Astronomia do Rio de Janeiro, Rua Anfilófio de Carvalho, 29/3º andar (ABC), Centro (3392-7382). 9) Fundação CECIERJ, Centro de Ciências e Ensino Superior a Distância do Estado do RJ, Av. Visconde de Niterói, 1346 (fundos), Mangueira (2334-1589). 10) Museu Imperial de Petrópolis, Rua da Imperatriz, 220, Centro, Petrópolis (24 - 2245-5550). 11) CEFET, Av. Maracanã, 229,  Bloco D, Sala D308, Maracanã (2566-3147). 

 

Tags: Biodiversidade, ccbb, mudanças climáticas, robôs, terremotos, ver ciência

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.