Jornal do Brasil

Terça-feira, 22 de Maio de 2018 Fundado em 1891

País

Em nova campanha, governo federal diz que população sabe que o País melhorou

Jornal do Brasil

A nova campanha publicitária do governo federal usa a imagem de um homem embaixo d'água, sem respirar, e um relógio travado como analogias para os "avanços" dos dois anos de governo Michel Temer à frente do Palácio do Planalto. A inserção traz uma resposta velada à baixa popularidade da gestão emedebista nas pesquisas de avaliação. "No fundo, você sabe que (a situação) melhorou", diz o texto final.

Os dois vídeos fazem parte das ações publicitárias do governo para celebração dos dois anos de Michel Temer na Presidência, completados no último dia 12 de maio. As imagens estão sendo usadas em perfis oficiais do governo nas redes sociais e integram um "tuitaço" organizado pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) para divulgar as medidas tomadas pelo Poder Executivo desde 2016 até agora.

Na primeira peça publicitária, um homem aparece submerso e sem respirar. "Era mais ou menos assim que o brasileiro estava em 2016, no caos, na desesperança, enfrentando a maior crise de todos os tempos, os problemas só aumentavam e não havia saída", diz o locutor antes da água começar a baixar lentamente. "Aos poucos e com muito trabalho, as coisas foram melhorando. Saímos da recessão, a economia já dá os primeiros sinais de recuperação, já tem mais comida na geladeira", complementa o narrador no mesmo momento em que a água baixa completamente e o ator volta a respirar. "O Brasil voltou a respirar. No fundo, você sabe que melhorou."

Em outra publicidade, a imagem foca em um relógio que está travado no mesmo horário. "Dois anos atrás o Brasil estava parado no tempo. A economia parou e a população ficou paralisada com a crise. Desemprego, desordem, desesperança, mas a gente não podia perder tempo", diz a peça assim que o ponteiro do relógio volta a andar. "Fizemos as reformas, avançamos e hoje o País já começa a sair da crise. Hora de seguir em frente. No fundo, você sabe que melhorou."

Nesta semana, o governo também realizou um evento, no Palácio do Planalto, sobre os dois anos da gestão Michel Temer. O convite para a cerimônia provocou uma crise interna e teve de ser alterado de última hora. Expedido pelo cerimonial do Planalto, o documento trazia o slogan "O Brasil voltou, 20 anos em 2". O mote foi considerado desastroso por aliados de Temer porque, sem a vírgula após o verbo, poderia passar a impressão de que o País regrediu duas décadas sob a gestão do MDB.

Além disso, foi divulgada uma cartilha com todas as principais "ações e resultados" entre 2016 e 2018. Apesar de ter 36 páginas recheadas de gráficos e ilustrações, a cartilha com o slogan "O Brasil voltou" - criado no ano passado pelo publicitário Nizan Guanaes - não menciona o combate à corrupção como "vitórias" do governo Temer, neste período à frente do Executivo.



Compartilhe: