Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Junho de 2018 Fundado em 1891

País

“Temer tem me incentivado muito a ser candidato”, diz Henrique Meirelles

Jornal do Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse à jornalista Mariana Godoy, que conta com o apoio do presidente  Michel Temer diante da possibilidade de se lançar candidato à Presidência em outubro.

“Em todas as conversas que temos tido, ele tem me incentivado muito a ser candidato, dado sugestões, etc. Ele tem manifestado, inclusive, muito entusiasmo, e me encorajado, dando muito força, dizendo: 'acho importante, vá em frente'. (…) Só vou definir se serei candidato em abril”, contou, em entrevista que vai ao ar nesta sexta-feira (23), no programa Mariana Godoy Entrevista.

"Só vou definir se serei candidato em abril", disse ministro da Fazenda do governo Temer

Questionado sobre como reagiu após o decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro, que suspendeu a votação da reforma da Previdência no Congresso, Meirelles ponderou: “Evidentemente isso me preocupou muito, isso inclusive fez com que qualquer proposta de intervenção fosse analisada com muito cuidado. (...) Governar é definir prioridades e é disso que estamos falando. A Previdência é fundamental, é vital, será feita no Brasil porque é inevitável, agora, uma crise de segurança, com risco de vida, tem que ser tratada imediatamente”.

O político ainda disse que, a princípio, não vê outros Estados precisando da intervenção na segurança nos moldes do Rio de Janeiro. “Foi uma decisão de emergência e ação imediata. A intervenção no Rio foi um imprevisto, porque ninguém previa que no Carnaval deste ano teria aquela crise de segurança. Ela já vem há algum tempo, mas não nesse nível que chegou. Então, no momento em que isso aconteceu, essa é a emergência. Se atende e se resolve”, disse ele, que ainda completou demonstrando otimismo em relação à aprovação da reforma: “Mas eu acredito que no dia que a Previdência puder ser votada, com a suspensão da intervenção, ela deverá ser aprovada, na minha opinião”.

O ministro falou também que o general Braga Netto, interventor escolhido por Michel Temer, “tem autonomia e responsabilização total da operação” no Rio de Janeiro.

Meirelles analisou o período que o país atravessa na questão do combate à corrupção e considerou: “É muito importante que isso continue. Mostra a força das instituições brasileiras, mas é evidente que ficamos chocados com algumas coisas que vemos. Em muitos países que eu visito, as pessoas dizem: 'puxa vida, gostaria que isso estivesse acontecendo aqui no meu país também', então isso ajuda a melhorar a percepção do país”.



Tags: brasil, candidatos, eleição, governo, ministro, política, presidente

Compartilhe: