Jornal do Brasil

Domingo, 25 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

País

Manifestantes fazem ato em Porto Alegre de apoio a Lula

Jornal do Brasil

Na manhã desta segunda-feira (22), movimentos uniram lideranças políticas, manifestantes e movimentos sociais em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Porto Alegre. A manifestação faz parte da programação de atos que serão realizados por apoiadores até o julgamento do recurso de Lula, na quarta-feira (24), no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Integrantes da Via Campesina, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), e parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT) somaram 2 mil pessoas que iniciaram uma marcha na avenida Borges de Medeiros, no centro de Porto Alegre. A marcha percorreu o trajeto de cerca de sete quilômetros da Ponte do Guaíba até o acampamento dos movimentos da Frente Brasil Popular, no Anfiteatro Pôr-do-sol, a cerca de 1 km do tribunal que julgará Lula.

Dezoito ônibus foram estacionados em frente ao antigo posto fiscal da Receita Federal na BR-116, nas proximidades da Ponte do Guaíba. 

Manifestantes colaram cartazes em defesa de Lula durante o trajeto. E lideranças políticas como Miguel Rosseto, Lindbergh Farias, Olívio Dutra, Gleisi Hoffmann e Paulo Pimenta participaram do evento de abertura das mobilizações em Porto Alegre. 

Manifestantes fazem ato em Porto Alegre de apoio a Lula junto a parlamentares do PT
Manifestantes fazem ato em Porto Alegre de apoio a Lula junto a parlamentares do PT

No início da tarde desta segunda, a ex-presidenta Dilma Rousseff falou sobre a falta de provas contra o ex-presidente, durante Seminário Internacional pela Democracia na Federação dos Bancários do RS (Fetrafi). Dilma condenou a utilização da justiça para perseguições políticas. 

Dilma fala sobre julgamento de Lula na Fetrafi-RS
Dilma fala sobre julgamento de Lula na Fetrafi-RS

Lula foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a nove anos e meio de prisão, no caso do triplex do Guarujá. A defesa entrou com recurso, que será julgado no TRF4. Uma série de atos, pró e contra Lula, estão previstos para esta quarta-feira, em Porto Alegre. Lula lidera as pesquisas de intenção de voto para presidente em 2018, e sua possível condenação teria impacto direto no processo eleitoral.

>> Lula: Movimentos anunciam atos nas principais cidades do país

>> Bastidores do julgamento em que a Justiça será ré

>> Lula: prova cabal de uma condenação sem prova

>> Entenda passo a passo as chances de Lula ser candidato na eleição presidencial

Lula: "Duvido que os juízes que vão me julgar estejam tão tranquilos quanto estou" 

Na semana passada, durante ato em São Paulo de artistas e intelectuais em apoio a Lula, o ex-presidente afirmou estar tranquilo. "Duvido que os juízes que já me julgaram e os que vão me julgar estejam tão tranquilos quanto estou. Estou com a tranquilidade dos justos e dos inocentes. Eu sei que não cometi nenhum crime", declarou.

Lula disse que apenas espera que seus juízes leiam as peças processuais da acusação e da defesa e que decidam com base nos autos. Sobre a ação, o ex-presidente destacou que trata-se de um processo submetido à imprensa. "Uma vez um sociólogo inglês disse que a desgraça da primeira mentira é que você passa o resto da vida mentindo pra justificá-la. Mentiu a Polícia Federal da Lava Jato, mentiu a Força Tarefa da Lava Jato no Ministério Público e mentiu o Moro. Porque eles estavam com o rabo preso com a mídia", avaliou.

O ex-presidente questionou comentários do mercado financeiro de que ele estaria adotando uma postura "mais radical". "Eu não tô mais radical, eu tô mais consciente. E eu já não posso ser mais radical, mas também não posso mais ser o Lulinha Paz e Amor. Dei amor e só tomei porrada. Eu quero é provar pra eles que não tem jeito de consertar esse país se o povo pobre não estiver incluído na economia", destacou.

Programação

22/01 – SEGUNDA-FEIRA

10h às 17h – Seminário Internacional – Diálogos Internacionais sobre Democracia.

Local: FETRAFI – Federação dos Bancários do RS – Rua Coronel Fernando Machado, 820.

13h – Ato da Juventude em defesa da Democracia e do direito de Lula ser candidato. Transferência da sede da UNE para Porto Alegre.

Local: DCE da UFRGS – Avenida João Pessoa, 41

18h – Ato Internacional de juristas e intelectuais em defesa da Democracia.

Local: FETRAFI – Federação dos Bancários do RS – Rua Coronel Fernando Machado, 820.

23/01 – TERÇA-FEIRA

9h – Mulheres pela Democracia e pelo Direito de Lula ser Candidato.

Local: Auditório Dante Barone – Assembleia Legislativa do RS

14h – Ação Global ANTI-DAVOS – Seminário do Fórum Social Mundial.

Local: Auditório Dante Barone – Assembleia Legislativa do RS

18h – Ato e caminhada em Defesa da Democracia e do direito de Lula ser candidato

21h – Instalação da Vigília pela Democracia

Local: Anfiteatro Pôr do Sol

24/01 – QUARTA FEIRA

8h – Início do Ato político/cultural da vigília. Ao final do julgamento ato político de encerramento com a presença das maiores lideranças.

Tags: ato, julgamento, lula, poa, recurso, trf4, tribunal

Compartilhe: