Jornal do Brasil

Terça-feira, 24 de Abril de 2018 Fundado em 1891

País

Aécio fala sobre prisão de Lula, amizade com Luciano Huck e Governo Temer

Jornal do Brasil

Após um período de ostracismo causado pela delação da JBS - quando foi gravado pedindo R$ 2 milhões para o empresário Joesley Batistia -, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) voltou a falar.

O tucano concedeu entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo e falou sobre diversos pontos. Confira os destaques:

Delação da JBS

Aécio negou ter cometido qualquer ilegalidade e afirma ser vítima de uma "grande armadilha" formada por uma "ação planejada". O senador reiterou que o dinheiro que pediu a Joesley seria apenas um empréstimo para pagar seus advogados. "Uma armação de alguém que estava vendendo a sua alma para ter benefício da delação. Acharam que eu poderia ser uma cereja desse bolo."  

Lava Jato e futuro político

"É preciso separar o joio do trigo. Quem lesou os cofres públicos precisa ser punido, quem é vítima das consequências políticas das suas atuações — e me vejo nesse caso — tem de dar suas explicações, mas (eles) serão absolvidos."

O tucano negou que pretenda voltar a ser deputado federal e disse que uma nova candidatura ao Senado é o "caminho natural".

Aécio fala sobre prisão de Lula, amizade com Luciano Huck e Governo Temer

2018

"Eu não torço pela prisão do Lula. Não torço pelo que ele representou para o País. Mas ele tem de responder para a Justiça, que não pode ser seletiva. O que o ex-presidente Fernando Henrique externou é um sentimento pessoal. Temos de resgatar na eleição a capacidade de discutir o País. Temos de sair da delegacia de polícia e voltar a falar ao coração das pessoas. Precisamos restabelecer um clima minimamente respeitoso.

Para o tucano, "o PSDB precisa estar preparado para disputar com qualquer um, até mesmo com o Lula."

Governo Temer 

"É governo dos sonhos? Não é. Não é o governo do PSDB. Sempre foi o governo do PMDB. Mas a saída do PSDB do governo não podia ser um jogo de cena. Seria oportunista. O partido corria o risco de repetir aquilo que sempre condenamos no PT. Não podemos jogar pedras no governo porque ele é impopular. Algumas alianças podem acontecer com naturalidade. Na vida como na política, a virtude nunca está nos extremos."

Aécio elogiou a decisão do PSDB de fechar a questão em favor do voto em favor da reforma da Previdência. Na prática, a decisão dos tucanos significa que os congressistas que votarem contra a reforma proposta por Michel Temer (PMDB) poderão ser punidos pelo partido. 

Amizade com Luciano Huck

Antigos amigos, Huck e Aécio tiveram a relação perturbada após a delação da JBS. Huck chegou a apagar as fotos nas redes sociais em que posava com o senador mineiro. Já Aécio disse que uma possível candidatura presidencial de Huck representa "a falência da política".

"Depois de algum tempo, eu voltei a conversar com ele. Restabelecemos uma relação. O que eu quero em relação ao Luciano e a qualquer outra pessoa é uma oportunidade de apresentar minha defesa sem prejulgamento. Há um desgaste político enorme, mas não houve crime. Quando falo da falência da política, não me refiro a ele especificamente, mas ao surgimento de figuras fora do campo político. Serve para outros nomes chamados de outsiders."

Foro privilegiado 

Aécio disse defender o fim do foro privilegiado. 

Sputnik

Sputnik


Tags: aécio, justiça, lula, prisão, tucano

Compartilhe: