Jornal do Brasil

Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

País

Jovem negro é assaltado, confundido com ladrão e espancado em SP

Imagens mostram que ele foi perseguido por homem com porrete e um segurança

Jornal do Brasil

O ator Diogo Cintra, enquanto voltava para casa após uma apresentação teatral no Centro de São Paulo, foi confundido com um assaltante por seguranças do Terminal Dom Pedro II, que se recusaram a ajudá-lo enquanto era agredido por cinco homens. Diogo teve o celular e a carteira roubados pelos bandidos, ainda não identificados pela polícia.

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Transportes informou na noite do sábado (18) que os funcionários envolvidos no caso foram afastados. 

Anteriormente, a administração do terminal anunciou que só se pronunciaria sobre o caso de racismo e agressão após ouvir a empresa responsável pelos funcionários.

Diogo mostrou em sua página no Facebook as marcas da violência contra ele, com ferimentos por todo o corpo. Na hora da agressão, ele voltava para casa, no bairro do Capão Redondo, quando foi abordado por dois homens pedindo que entregasse o celular e dinheiro.

Como estava perto do terminal de ônibus, ele correu para pedir apoio aos vigilantes do local. O vigilante apenas disse para ele correr, alegando não ser capaz de ajudá-lo.

Diego mostrou as marcas da violência contra ele no Facebook
Diego mostrou as marcas da violência contra ele no Facebook

Tags: agressão, assalto, diogo cintra, racismo, sp, violência

Compartilhe: