Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

País

Reforma ministerial vai atingir 17 pastas, afirma Romero Jucá

Jornal do Brasil

Um dos principais articulistas do governo de Michel Temer no Congresso Nacional, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) afirmou, nesta terça-feira (14), que a reforma ministerial no Palácio do Planalto vai atingir 17 das 28 pastas.

Segundo Jucá, a reforma, que já vinha sendo anunciada nas últimas semanas, foi antecipada na pauta do governo, após a demissão, nesta segunda-feira (13), do ministro das Cidades, Bruno Araújo, do PSDB.

"A saída do ministro da Cidades precipita a discussão da reforma ministerial, tendo em vista que há ministério vago. Temer está avaliando e discutindo como vai fazer. Será uma reforma ampla, 17 ministérios vagos no prazo que o presidente determinar. Ele quem vai definir o ritmo", disse Jucá.

Temer é quem vai "definir o ritmo" da reforma ministerial, disse o articulador do Planalto no Congresso
Temer é quem vai "definir o ritmo" da reforma ministerial, disse o articulador do Planalto no Congresso

Nos bastidores, Bruno Araújo, que volta à Câmara para assumir o mandato de deputado, disse que sua permanência no governo ficou insustentável, diante das desavenças dentro do PSDB pela ruptura com Temer.

A reforma na Esplanada dos Ministérios também atende a um apelo dos partidos do chamado "Centrão", que ajudarão o governo a derrotar, em votação na Câmara dos Deputados, as duas denúncias contra Temer - a primeira por corrupção e a segunda por obstrução de Justiça e organização criminosa.

Tags: base aliada, brasil, centrão, governo, ministérios, política, psdb, temer

Compartilhe: