Jornal do Brasil

Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

País

Processo contra ex-presidente Lula chega à segunda instância

Desembargadores do TRF-4 não têm prazo para julgar o caso do triplex no Guarujá

Jornal do Brasil

O processo em que o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara federal de Curitiba, condenou o ex-presidente Lula a nove anos e seis meses de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex no Guatujá, foi entregue nesta quarta-feira (23) ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. Agora, três desembargadores julgarão o petista em segunda instância.

A partir desta data, os réus e o Ministério Público Federal (MPF), que faz a acusação, terão o direito de manifestarem-se no processo. Não há previsão para a decisão.

Após as partes serem intimadas e se manifestarem, o MPF dará o seu último parecer no processo. Só então o caso chegar às mãos do desembargador federal João Pedro Gebran Neto, da 8ª Turma do TRF-4, que é o relator dos os recursos que envolvem a operação Lava-Jato.

Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro
Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro

Na sequência, o magistrado encaminhará seu relatório e voto para o desembargador revisor, Leandro Paulsen. Ele dará seu voto. O terceiro desembargador a julgar o caso é Victor Luis dos Santos Laus, o terceiro integrante da 8ª Turma.

Caso ele seja condenado em segunda instância, Lula poderá ser preso e não poderá – se a decisão sair até julho de 2018 – disputar novamente a presidência da República no ano que vem.

Tags: condenação, guarujá, porto alegra, sérgio moro, triplex

Compartilhe: