Jornal do Brasil

Sábado, 18 de Novembro de 2017

País

Acordo com Sabesp antecipa chegada de água do São Francisco à Fortaleza

Agência Brasil

O Ministério da Integração Nacional e o governo paulista fecharam nesta segunda-feira (21) um novo acordo de cessão de quatro conjuntos de motobombas e outros equipamentos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) para acelerar a chegada da água do Rio São Francisco ao estado do Ceará.

A iniciativa vai beneficiar diretamente mais de 4,5 milhões de pessoas na região metropolitana de Fortaleza. “Esse conjunto de bombas para o eixo norte permitirá a chegada da água aos estados de Pernambuco, do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte, mas com destaque para os riscos hídricos da região metropolitana de Fortaleza, com 4,5 milhões de brasileiros que necessitam com a maior urgência da chegada das águas do Rio São Francisco”, disse o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho.

Para o ministro, a parceria com o governo paulista permite o cumprimento de prazos. “Antecipamos prazos trazendo tranquilidade para a população beneficiada no eixo leste e essa boa experiência agora passa a ser replicada aos beneficiários do eixo norte da transposição do São Francisco”.

Essa é a segunda parceria do tipo firmada entre as duas esferas de governo. Em dezembro de 2016, acordo semelhante permitiu antecipar a chegada da água pelo eixo leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco à região de Campina Grande, na Paraíba.

Agora, os mesmos conjuntos de motobombas acelerarão a passagem da água ao longo de 260 quilômetros (km) de canais e reservatórios do eixo norte do Projeto São Francisco para beneficiar, além da capital cearense, os estados de Pernambuco, do Ceará, da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

Atualmente, os equipamentos disponibilizados pela Sabesp estão no município de Sertânia (PE). Depois de agilizar o enchimento das barragens do eixo leste do projeto em Pernambuco, as motobombas serão utilizadas na manutenção das estruturas, que estão em fase de pré-operação.

Segundo o Ministério da Integração Nacional, após a conclusão desses serviços, as máquinas serão transportadas para o eixo norte e poderão ser instaladas ao longo dos 15 reservatórios do trecho, de acordo com o avanço das águas do Rio São Francisco. A previsão é de que o deslocamento das bombas ocorra em até 90 dias.

“Assinamos a prorrogação por mais um ano dos equipamentos dos sistemas da Sabesp que utilizamos no Cantareira para ajudar na transposição do Rio Francisco no canal leste e agora no canal norte, que vai para o Ceará. Esse é o grande desafio do nosso tempo, garantir água de qualidade e saneamento básico para nossa população”, ressaltou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Segundo a Sabesp, a cessão do equipamento e demais materiais necessários para sua instalação estão orçados em R$ 8,2 milhões. Além dos quatro conjuntos de bombas flutuantes, cada um com dois motores e potência combinada de 350 cavalos, foi cedida a estrutura necessária para sua operação, o que inclui dois conjuntos de motores como reserva, bem como 1.800 metros de tubulação para o transporte de água captada, 1.360 metros de cabos elétricos, inversores de frequência e disjuntores, além e outros itens.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco tem dois eixos, o leste, inaugurado em março deste ano para atender Pernambuco e Paraíba, e o eixo norte, que está com 94,9% das obras finalizadas e vai beneficiar, além desses dois estados, também o Ceará e o Rio Grande do Norte. O eixo norte inclui a construção de canais, três estações de bombeamento, oito aquedutos, três túneis, além das 15 barragens. A expectativa do governo federal é de que o eixo norte seja concluído até o primeiro trimestre de 2018.

Tags: ceará, fortaleza, geraldo alckmin, nordeste, rio

Compartilhe: