Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Maio de 2018 Fundado em 1891

País

“A corrupção foi espantosamente grande", critica Barroso

Em evento em SP, ministro do STF afirmou que país criou a "cultura do achaque e da desonestidade"

Jornal do Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, fez duras críticas aos recentes casos de corrupção no Brasil. Em evento nesta sexta-feira (18), em São Paulo, Barroso afirmou que "onde você destampa tem coisa errada.” Ele frisou ainda que as irregularidades que vieram à tona são “espantosamente grandes”.

“A corrupção foi espantosamente grande. É impossível não sentir vergonha pelo que aconteceu no Brasil. Onde havia um vintém de dinheiro público tinha alguém levando vantagem, dos mais altos escalões ao fiscal”, criticou o ministro do STF.

"A corrupção foi espantosamente grande. É impossível não sentir vergonha pelo que aconteceu no Brasil", diz Barroso

Para Barroso, o Brasil passa por um capítulo triste de sua história, e o diagnóstico seria "tenebroso”. “Eram esquemas institucionalizados de arrecadação e distribuição de dinheiro que envolviam empresas privadas, estatais, partidos políticos, membros do Congresso. Criamos uma cultura de achaque, de extorsão, de desonestidade”, acrescentou.

O ministro afirmou ainda país tem uma sociedade de “ricos delinquentes”. “Se criou um país onde as pessoas são honestas se quiserem, porque se não quiserem não acontece nada.” Para Barroso, país tem um direito penal que só pune pobres.



Tags: barroso, brasil, corrupção, crise, ministro, política, stf, supremo

Compartilhe: