Jornal do Brasil

Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

País

Cláudia Cruz negocia delação para se blindar e ajudar Eduardo Cunha

Mulher de ex-deputado foi absolvida por Moro, mas é alvo de outras investigações

Jornal do Brasil

Acusada pelo Ministério Público Federal (MPF) de lavagem de dinheiro e de evasão de divisas, mas absolvida pelo juiz Sérgio Moro, a mulher do ex-deputado Eduardo Cunha, jornalista Cláudia Cruz, se ofereceu para fazer delação premiada e complementar as informações que estão sendo dadas pelo marido à Procuradoria-Geral da República. A informação é da revista Veja deste fim de semana.

Além de reforçar os argumentos de Cunha, com o objetivo de que o MPF não volte atrás em eventuais benefícios que serão concedidos ao ex-presidente da Câmara, preso desde novembro do ano passado, a defesa do casal quer também blindar a jornalista contra outras investigações que ainda estão em andamento. Uma delas apura esquema criminoso para receber recursos por meio de um contrato de empréstimo simulado com uma igreja evangélica pertencente a um ex-deputado aliado de Cunha.

Jornalista foi acusada de lavagem de dinheiro e evasão de divisas
Jornalista foi acusada de lavagem de dinheiro e evasão de divisas

Outra investigação contra Cláudia Cruz apura o recebimento de forma suspeita de dinheiro de uma empresa do grupo Lira, que doou recursos para o PMDB e operou um terminal no Porto de Santos.

>> Mulher de Eduardo Cunha é hostilizada em banheiro de shopping no Rio

>> Moro absolve Cláudia Cruz dos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas

>> Procuradoria vê lavagem em empréstimo de R$ 250 mil de igreja a Claudia Cruz

Tags: cláudia cruz, corrupção, crime, cunha, delação, investigação, lava jato, lavagem de dinheiro

Compartilhe: