Jornal do Brasil

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

País

Defesa de Lula diz que Lava Jato atenta contra memória de D. Marisa

Jornal do Brasil

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou as citações à ex-primeira-dama Marisa Letícia, falecida em fevereiro deste ano, no depoimento do petista ao juiz federal Sergio Moro, nesta quarta-feira (10), em Curitiba.

Segundo os advogados de Lula, D. Marisa Letícia "jamais cometeu qualquer ilegalidade ao longo da vida e sempre mereceu o respeito de todos", mas que uma "denúncia descabida" da força-tarefa da Lava Jato, acolhida pelo Juízo da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, imputou a ela "fatos inexistentes", no caso do triplex do Guarujá.

Defesa de Lula criticou imputação de "fatos inexistentes" a Dona Marisa Letícia, falecida em fevereiro
Defesa de Lula criticou imputação de "fatos inexistentes" a Dona Marisa Letícia, falecida em fevereiro

Veja a nota da defesa do ex-presidente Lula:

Todos os atos de D. Marisa foram absolutamente legais e nunca poderiam justificar nem a denúncia nem a ação penal contra ela. São fatos de pleno conhecimento dos procuradores, pois constam dos autos do processo desde o início. No depoimento desta quarta (10), Lula simplesmente reafirmou a verdade.

Causa assim estranheza que o depoimento do ex-Presidente ao Juízo de Curitiba, no que tange a sua esposa, tenha recebido os comentários da Força Tarefa que a imprensa explorou hoje. O testemunho de Lula, ontem, não diverge do que ele e nós, seus advogados, já vínhamos afirmando há mais de um ano. 

O que causa, sim, espanto é que até hoje o juiz se recusa a inocentar sumariamente d. Marisa Letícia, como determina expressamente a lei em caso de falecimento. Mais uma prova do lawfare que se pratica contra o ex-Presidente Lula e que não respeita sequer a memória de sua esposa.

Tags: brasil, investigação, justiça, lava jato, lula, moro, política, triplex

Compartilhe: