Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

CPI do Metrô adia novamente eleição do presidente

Agência Senado

As investigações da CPI Mista do Metrô só começarão depois das eleições. O anúncio foi feito nesta terça-feira (2) pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que presidiu reunião em que se tentaria, pela segunda vez, definir presidente, vice-presidente e relator da comissão.

Além da falta de quórum, que já havia ocorrido em agosto, o indicado pelo PMDB para presidir a comissão, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), não estava presente. O nome escolhido pelo PT é o do deputado Renato Simões (PT-SP).

Uma nova reunião foi marcada para 7 de outubro, primeira terça-feira após as eleições, às 14h.

A CPI do Metrô foi criada em maio depois de controvérsia envolvendo as CPIs da Petrobras. O objetivo é investigar denúncias de formação de cartel, corrupção e outros ilícitos em contratos, licitações, execução de obras e manutenção de linhas de trens e metrôs em São Paulo e no Distrito Federal, com o uso de recursos federais.

A comissão mista é composta por 13 senadores e 14 deputados, a maioria do bloco de apoio ao governo federal. O prazo previsto para a conclusão das investigações é de 120 dias.

Tags: comissão, inquérito, parlamentar, SP, Transportes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.