Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

País

MP denuncia por homicídio atropelador que matou idoso na USP

Portal Terra

O pedreiro Luiz Antônio Conceição Machado, de 43 anos, foi denunciado, nesta segunda-feira, pelo Ministério Público de São Paulo, pelo atropelamento de cinco pessoas e morte de uma das vítimas, dentro da Cidade Universitária da Universidade de São Paulo (USP), em agosto deste ano. Luiz foi denunciado por homicídio com dolo eventual, quando o autor assume o risco de matar, por o teste de bafômetro ter constatado que ele dirigia bêbado no momento do acidente. O pedreiro será julgado pelo Tribunal de Júri.

De acordo com a denúncia do promotor Rogério Leão Zagallo, "a beberagem etílica a que se submeteu o denunciado fez com que ele perdesse a plenitude de sua capacidade psicomotora e, assim, passasse a conduzir o Toyota, modelo Corolla, de maneira tresloucada e irresponsável". 

As vítimas praticavam exercícios na calçada no momento em que Luiz perdeu o controle do veículo e as atingiu. Analista de sistemas Álvaro Teno, de 67 anos, morreu no acidente. Outras quatro pessoas ficaram feridas.

"O fato de ter Luiz Antônio ingerido grande quantidade de bebidas alcoólicas, associado à elevadíssima velocidade por ele empreendida no Toyota, modelo Corolla em uma avenida de grande afluxo de carros, ciclistas  e pessoas, fez com ele assumisse o risco de produzir o evento morte das pessoas por ele atropeladas", argumentou o promotor para denunciá-lo por dolo eventual.

Zagallo lembrou ainda que o pedreiro tentou fugir da cena do atropelamento ao invés de ajudar as vítimas: "após os atropelamentos, o denunciado, vendo-se diante da realidade de ser criminalmente responsabilizado, tentou evadir-se do local, empreendendo marcha à ré ao seu carro, sendo, contudo, impedido de deixar o local em razão da interferência de outros transeuntes que ali estavam".

Tags: atropelamento, embriaguez, morte, são paulo, universidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.