Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

País

Paraná: prossegue rebelião em presídio. Quatro presos foram assassinados

Jornal do Brasil

Foram retomadas no início da manhã desta segunda-feira (25) as negociações para o fim da rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC), no oeste do Paraná. Os detentos estão rebelados desde as 6h30 de domingo (24) e exigem relaxamento nas visitas, mais diálogo com a direção da unidade e refeições melhores. Quatro detentos foram assassinados (dois deles decapitados e outros dois atirados de cima do telhado) e dois agentes penitenciários são feitos reféns.

Outros dois presos foram feridos e levados para o Hospital Universitário (HU). Entre a noite de domingo e a madrugada desta segunda, um carro e um ônibus do transporte urbano foram incendiados. A polícia não soube informar se os atos de vandalismo têm ligação com a rebelião dos presos.

A rebelião teve início quando um agente foi entregar o café da manhã aos detentos. O trinco da grade estava serrado,  e os presos puxaram o agente para dentro. Pelo menos 800 detentos participam da rebelião.

A secretária de Justiça do Paraná, Maria Tereza Uillie Gomes, o diretor do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), Cezinando Paredes, o comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar, Cícero Tenório, e o Juiz da Vara de Execuções Penais, Paulo Damas, integram a comissão de negociação com os detentos.

Os rebelados usam capuz para esconder o rosto e estenderam faixas no teto do presídio cobrando respostas e fazendo reivindicações. Eles usam identificações do Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que domina presídios em vários estados do país.

Tags: agentes, morte, presídio, REBELIÃO, Sul

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.