Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

País

Abertas as inscrições para a Olimpíada do Conhecimento Jurídico

Agência Brasil

Estão abertas, até o próximo dia 25, as inscrições para a 1ª Olimpíada do Conhecimento Jurídico, que a Academia Brasileira de Direito Civil (ABDC) promoverá no Rio de Janeiro, de 23 a 25 de setembro. O evento integra o 2º Meeting dos Profissionais do Direito Privado.

No ano passado houve um projeto piloto do certame, em Belo Horizonte, que serviu como “balão de ensaio para ajustes e ampliação da olimpíada”, disse hoje (15) o presidente administrativo da ABDC, Roger Silva Aguiar. O concurso está aberto a estudantes de todas as faculdades de direito do país, de instituições de ensino superior público e privado. Participarão oito equipes, que podem ter de quatro a oito alunos.

Roger Aguiar informou que o objetivo é melhorar o nível de conhecimento do direito nas faculdades, principalmente o direito privado. “Por outro lado, o que nós queremos criar é um ambiente onde a questão do mérito possa ser valorizado e oportunizar às faculdades um ambiente onde elas possam verificar se seus alunos estão sendo bem formados ou não”, disse, em alusão à finalidade semelhante de outros certames, como as olimpíadas de Matemática e de Química, por exemplo.

Acrescentou que a academia quer criar uma situação de competição, com caráter exclusivamente acadêmico. As faculdades de direito da Universidade Cândido Mendes e da Universidade Federal Fluminense (UFF) já estão inscritas. O líder da equipe da UFF, Victor Quintas, disse que os oito alunos do time já lidam com o tema do direito civil todos os dias, porque são monitores na área do direito privado.

Como as provas da olimpíada terão como paradigma os testes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Victor acredita que isso acabará auxiliando os estudantes na preparação para o exame da entidade, cujo grau de dificuldade é reconhecidamente elevado. “O estudo é bem parecido com o que a equipe está fazendo. Então, a gente está preparado como se fosse [para] o próprio exame da ordem”. As provas da olimpíada serão na Escola Superior de Advocacia, no Rio.

O dirigente da ABDC ressaltou que à medida em que se dá a oportunidade, durante o curso, de o próprio aluno tomar conhecimento de como está sendo a sua formação, “ele não deixará para o momento final, ou seja, cinco anos depois, no final da faculdade, [a preparação para] enfrentar aquela prova que é um verdadeiro vestibular para se entrar na vida profissional”. Ele avaliou que ao colocar esse tipo de experiência ao longo da faculdade, o aluno terá condições de identificar porque não está conseguindo alcançar o nível exigido pela OAB. “A iniciativa tem esse ponto  positivo, de permitir uma avaliação prévia daquilo que vai acontecer”, disse.

A Olimpíada do Conhecimento Jurídico pretende também avaliar todas as potencialidades do bacharel em direito, destacou Aguiar. Por isso, ela será disputada em quatro modalidades de provas, sendo três em dupla (redação de peça jurídica, sustentação oral para corpo de jurados e conhecimento de legislação) e uma modalidade coletiva, sobre conhecimento doutrinário.

A olimpíada terá três equipes ganhadoras, que receberão medalhas, troféus, livros e dinheiro, no montante aproximado de R$ 14 mil.

 

Tags: Academia, brasileira, Civil, concurso, direito

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.