Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

Viúva rejeita privilégio na identificação do corpo de Campos

Portal Terra

Os corpos das vítimas do acidente aéreo que matou na quarta-feira o candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, serão liberados ao mesmo tempo pelo Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo. O pedido para que não houvesse privilégios na identificação do corpo do político foi feito pela viúva Renata Campos, conforme informou nesta quinta-feira o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

“Estamos fazendo um grande esforço no sentido de, o mais rapidamente, termos a identificação das sete vítimas. A dona Renata, viúva do Eduardo Campos, nos pediu que as sete vítimas tivessem feitas juntas a identificação”, disse Alckmin durante entrevista coletiva após encontro com lideranças do PSB no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

O governador evitou dar um prazo, mas disse que os trabalhos de coleta dos restos mortais foram encerrados hoje no local do acidente, em Santos (SP), e a previsão é que os corpos sejam liberados neste fim de semana, entre sexta-feira e sábado. Mais cedo o IML informou que foram deslocados 50 peritos apenas para este caso.

O governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB), que esteve no encontro com Alckmin, disse que os corpos também serão transportados juntos, em aviões “provavelmente da FAB (Força Aérea Brasileira)”. “A presidente Dilma Rousseff conversou comigo ao telefone e colocou à disposição todos os serviços que possam ser feitos pelo governo federal”, disse Lyra Neto, que também aproveitou a oportunidade para agradecer mais de uma vez a “solidariedade” de Alckmin e o trabalho da polícia científica de São Paulo.

Além de Eduardo Campos, seguirão para o Recife os corpos das vítimas Carlos Augusto Leal Filho, o Percol, assessor da campanha, Marcelo de Lyra, cinegrafista, e Alexandre Severo, fotógrafo. Já o corpo do deputado federal Pedro Valadares será transportado para Aracaju. Quanto aos dois pilotos, serão levados para Minas Gerais e Paraná.

O velório de Campos, que deverá começar 24 horas após sua chegada ao Recife, será realizado no Palácio do Campo das Princesas, e o sepultamento será no cemitério Santo Amaro, no túmulo onde estão o avô Miguel Arraes e o pai Maximiano Campos. 

Tags: Campos, candidato, eduardo, morte, presidência

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.