Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

Corpo de Eduardo Campos deve chegar ao Recife no sábado

Portal Terra

A movimentação na casa do ex-governador e presidenciável Eduardo Campos não parou desde que foi confirmada a morte do socialista. O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), afilhado político de Eduardo, saiu da residência por volta da meia-noite de ontem e retornou logo cedo nesta quinta. "O clima é de muita tristeza", resumiu. A família de Eduardo não viajou a São Paulo e vai esperar o corpo do ex-governador no Recife.

Geraldo Julio iria para São Paulo na quarta ajudar na liberação do corpo de Eduardo Campos. Essa missão ficou com Paulo Câmara (PSB), Raul Henry (PMDB) e Fernando Bezerra Coelho (PSB), candidatos apoiados em Pernambuco por Eduardo aos cargos de governador, vice e senador, respectivamente. A comitiva foi acompanhada pelo chefe da Polícia Científica de Pernambuco e pelo dentista pessoal do ex-governador.

>> Especialistas dizem que Cessna 560XL é seguro

>> Corpo de Campos será encaminhado ao IML de São Paulo

>> Analistas: morte de Campos pode impactar eleição

>> A morte de Eduardo e a memória de Miguel Arraes

O governador de Pernambuco, João Lyra (PSB), que assumiu o governo este ano com a licença de Eduardo para disputar a presidência da República, comentou o cronograma para a liberação dls corpos do ex-governador e seus assessores  "O governo de São Paulo está acompanhando todos os procedimentos e nos dará retorno. Os corpos serão liberados após a identificação de todas vítimas", disse.

De acordo com Lyra, a presidência da República também se colocou à disposição do governo de Pernambuco.  "A presidente Dilma Rousseff (PT) disse que ajudará no que for possível. Ela está esperando uma definição para vir ao sepultamento", contou.

A expectativa é que os restos mortais de Eduardo Campos cheguem ao Recife no sábado. O velório será no Palácio do Campo das Princesas e o enterro no cemitério de Santo Amaro, ambos na área central do Recife. O sepultamento ocorrerá ao lado do túmulo de Miguel Arraes, ex-governador de Pernambuco e avô de Eduardo. Arraes morreu em 2005, também no dia 13 de agosto.

Tags: avião, Campos, eleição, morte, queda

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.