Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

País

Partidos e políticos usam as redes socais para lamentar morte de Eduardo Campos

Jornal do Brasil

No início da tarde desta quarta-feira (13/8) a página oficial da campanha presidencial de Eduardo Campos e Marina Silva apresentava uma nova comunicação visual, com apenas uma mensagem sobre a morte do candidato. Com um fundo preto, a nota assinada pelo vice-presidente do Partido Socialista Brasileiro, Roberto Amaral, cita a morte há oito anos do avô de Campos, Miguel Arraes, no mesmo dia 8 de agosto e o acidente com Campos na manhã desta quarta. 

"No dia em que são passados nove anos do falecimento de Miguel Arraes, o Partido Socialista Brasileiro cumpre o doloroso dever de comunicar o falecimento, nesta data, vítima de acidente aéreo, do seu presidente, ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, nosso candidato à Presidência da República", diz o comunicado oficial do partido. Enfoca ainda que Campos, com 49 anos, vivia o auge da sua carreira política, após passar pelos cargos de deputado estadual, secretario de Estado de Pernambuco, deputado federal, ministro de Estado e governador de Pernambuco reeleito na campanha de 2010. 

"Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder; não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista. Estamos todos de luto", finaliza a nota do PSB.

Pelo Twitter, a equipe de campanha do candidato à Presidência da República, Aécio Neves, informou os internautas sobre a morte de Eduardo Campos e sobre o cancelamento da agenda eleitoral de Aécio nesta quarta (13) - "em pesar pelo falecimento do candidato do PSB, Eduardo Campos.#EquipeAN". 

A Rede Sustentabilidade de Marina Silva, sua vice na campanha, também usou o Twitter para lamentar a morte do presidenciável. "Todos estamos chocados com a morte de Eduardo Campos, em queda de avião hoje de manhã. Marina Silva segue agora para Santos (SP)", diz a postagem.

A página no Facebook do candidato à Presidência Eduardo Campos (PCB), por volta da 14 h desta quarta (13), ainda não informava sobre a morte do candidato e dá destaque as entrevistas na bancada do Jornal Nacional e Jornal da Globo, ambos da Rede Globo de Televisão, realizadas às vésperas do acidente aéreo que matou Campos. A postagem enfoca a mensagem que Campos deixou para o povo brasileiro no final da sabatina: "Não vamos desistir do Brasil".

Facebook de campanha de Eduardo Campos
Facebook de campanha de Eduardo Campos

A deputada federal Jandira Feghali (PcdoB) postou seu lamento na sua página do Facebook. "É um dia extremamente triste para a política nacional. Meu amigo Eduardo se vai após uma tragédia com seu avião. Toda força à família, militantes e eleitores. Consternada com esta informação", destaca a postagem. Em nota, a deputada ressaltou que Campos era mais que um político - "Era um sorriso marcante, humor inesquecível, companheiro de debates. Era uma liderança jovem, na defesa da democracia brasileira. Era mais do que isso também: meu amigo", desabafou Feghali. O comunicado comenta os anos de militância em parceria entre Feghali e Campos e a amizade dos políticos. "Os anos no Congresso Nacional nos aproximaram e as ideias, lutas, identidades e diferenças marcaram nossa trajetória. Lembranças que ficam", destaca. "Desejo afeto e solidariedade à família, que é o que mais sinto neste momento. Força aos amigos e correligionários", complementa.

Tags: #eleições2014, Facebook, morte, presidenciável, Twitter

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.