Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

País

FHC lamenta morte de Campos: "abria esperança para o Brasil"

Portal Terra

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso lamentou a morte do candidato à presidência Eduardo Campos (PSB), em um acidente aéreo nesta quarta-feira, em Santos. FHC classificou a morte do candidato do PSB como uma grande perda e um choque para o País.

“Foi uma perda grande porque ele era um líder jovem, que abria esperança para o Brasil. Ganhasse ou não as eleições, ele teria uma presença marcante para o futuro de nosso País”, afirmou o ex-presidente em entrevista ao Jornal Hoje, da TV Globo.

O ex-presidente afirmou que conversou com Campos antes mesmo da campanha política ser lançada e que o assunto foi a renovação da política brasileira. “Nós tivemos uma conversa e eu disse a ele que o importante era renovar a política brasileira e renovar as forças”, disse.

“O Eduardo manteve essa conduta. Ele era um candidato que respeitava os outros e pensava muito mais nos problemas do Brasil do que na política”, completou.

Sobre o futuro da campanha política, Fernando Henrique Cardoso acredita que Marina Silva assuma a candidatura. “Tem uma probabilidade e possibilidade de ser a Marina Silva. Tem que ver como ela vai se sensibilizar. Se for a Marina, acho que é possível manter o mesmo estilo de oposição respeitosa”, afirmou.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) esclareceu que, em caso de morte de candidato, os partidos têm prazo de dez dias para substitui-lo.

Tags: Campos, candidato, eduardo, morte, presidência

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.