Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

País

Trabalhadores rurais dizem que só deixam prédio após reunião com Incra

Agência Brasil

Os trabalhadores rurais que ocuparam a sede do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Brasilía na manhã desta terça-feira (11) disseram que só vão deixar o prédio após reunião com representantes do órgão. Já o Incra informa que não vai negociar enquanto os manifestantes ocuparem o prédio da entidade.

Os manifestantes, ligados à Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Fetraf), são de regiões de Minas Gerais e do Distrito Federal e Entorno. Segundo a coordenadora de acampamento da Fetraf, Maria do Carmo Barros, os manifestantes querem uma primeira reunião dentro do Incra. “Já estamos cansados de esperar. São pessoas que necessitam de terra para trabalhar. Eles [Incra] querem que a gente vá para a SR 28 [Superintendência Regional do Incra para o DF e Entorno], mas nós só saímos depois de uma reunião aqui”, diz.

Maria do Carmo disse que mais trabalhadores rurais devem chegar à sede do Incra nesta quarta-feira (13) e que, se não houver negociação, só deixam o prédio após decisão judicial. A assessoria do Incra disse prezar pelo diálogo e que não pensa na possibilidade de acionar a Justiça.

O Incra informou que não pode conversar com os manifestantes enquanto a sede do órgão estiver ocupada. Os servidores foram impedidos de entrar no prédio e isso impossibilitou, segundo o Incra, que as negociações avançassem. De acordo com o órgão uma reunião com representantes do movimento chegou a ser cogitada para a tarde de hoje, mas os manifestantes não aceitaram deixar o prédio e o encontro não ocorreu.

Tags: DF, incra, invasão, sem terra, trabalhadores

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.