Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

País

Polícia apresenta suspeito de estuprar 16 mulheres em GO 

Portal Terra

Foi apresentado na manhã desta segunda-feira em Goiânia o vidraceiro Dennes Rafael Gomes Prado Castro, 30 anos, acusado de ser o autor de 16 estupros ocorridos de março a julho deste ano contra mulheres de 12 a 45 anos.  Quinze casos aconteceram na capital e um na cidade de Aparecida de Goiânia, localizada na Região Metropolitana. 

Segundo a titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, Ana Elisa Gomes, a polícia chegou ao autor através de um trabalho em conjunto de várias delegacias, e usou pistas como uma multa da motocicleta que o homem utilizava, por excesso de velocidade, registrada no dia 21 de julho.

Uma das vítimas também conseguiu anotar a placa da moto e repassou a polícia. O acusado já era foragido do regime semiaberto, onde cumpria no Presídio de Trindade uma pena de 14 anos de prisão também por estupro.“Foi uma união de esforços. Todas as Delegacias da Mulher estavam realmente muito ansiosas para que ele fosse capturado. É bom destacar que a população nos ajudou muito. As vítimas nos forneceram muitas informações”, disse.

A delegada descreve que informações e ações foram úteis para identificar o suspeito. “Multas que esta motocicleta recebeu através de fotos sensores. Conseguimos imagens destas multas. E fazendo pesquisa em internet. Foi um trabalho incessante, mas unindo todos estes elementos nós chegamos realmente ao local onde ele trabalhava e ali conseguimos fazer a prisão dele”, sintetizou. Das três multas que a motocicleta tinha, foi a do dia 21 de julho, com as imagens mais detalhadas da câmara do fotosensor, determinante para que a polícia encontrasse o local de trabalho do agressor.  

Segundo a investigação da polícia, Dennes escolhia de maneira aleatória e anunciava assaltos. Depois estuprava. Dentre as mulheres de quem abusou, há até uma menor de 12 anos; recentemente, o estuprador também atacou a dona de um brechó e sua cliente dentro da própria loja, em um bairro nobre de Goiânia.  “Ele não estudava as vítimas. Muitas vezes ele estava a trabalho, circulando pela cidade, e indo para alguma obra, ou retornando, ele passava em frente a locais onde enxergava facilidade, como locais onde só havia mulheres”, descreveu, citando comércios como padarias, clínicas e distribuidoras de bebidas como exemplo. “Em duas ocorrências, infelizmente, havia crianças no balcão, que primeiro o receberam. Foi fácil abordar”, acrescentou. 

Em uma destas ocorrências, o bandido estuprou uma menina de 12 anos e sua mãe, na loja desta última. Segundo a delegada, Dennes também atacou mulheres em suas próprias residências, como quando vitimou uma mulher que estava colocando o lixo para fora. 

Dennes foi preso em seu trabalho, em uma vidraçaria, em Goiânia.  A delegada conta que as pessoas que trabalhavam com o acusado se surpreenderam com a prisão dele e principalmente com os crimes que ele tem a suspeita de ter praticado. “Segundo os colegas de trabalho era uma pessoa tranquila, que não tinha uma postura ameaçadora, sempre muito simpático”, disse a delegada.  

Ana Elisa disse que Dennes confessou os crimes e ele imputados, mas a polícia acredita que o volume de casos seja bem maior. “Nós acreditamos que ele tenha cometido outros em razão da semelhança de algumas ocorrências que ele negou autoria”, afirmou. 

Dennes Rafael agia sozinho nos estupros, mas Daniel Lourenço Fernandes, ex dono da moto financiada que Dennes utilizava, lhe dava cobertura em assaltos e dividia com ele o que era apurado. “Os estupros todos foram praticados pelo Dennes, mas em algumas situações Daniel ficava nas imediações do local do crime esperando o Dennes. Ele também emprestou a arma para o Dennes para que ele se garantisse na prática dos crimes”, afirmou a delegada.  Daniel ainda está sendo procurado ela polícia. 

Tags: abusos, Goiás, mulheres, prisão, sexuais

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.