Jornal do Brasil

Domingo, 26 de Outubro de 2014

País

Vereadores de São Paulo criam CPI para investigar contratos da Sabesp

Agência Brasil

Os vereadores de São Paulo aprovaram hoje (6) a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar os contratos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) - empresa estadual de economia mista - e a prefeitura da cidade. A criação da CPI teve 30 votos a favor e 9 contra. Segundo a Câmara Municipal, a comissão terá duração de 120 dias, e será composta por nove vereadores.

A Sabesp é responsável pelo fornecimento de água, coleta e tratamento de esgotos de 364 municípios do estado de São Paulo, e atende, segundo a própria empresa, a aproximadamente 27,7 milhões de pessoas abastecidas com água e 24,7 milhões de pessoas com coleta de esgotos. Mas está às voltas com dificuldades porque, desde o começo do ano, a capital paulista e outras cidades vivem uma crise de abastecimento de água.

“Nós pretendemos, com a CPI, investigar o contrato de prestação de serviços entre a Sabesp e o governo de São Paulo. Vamos apurar o atual contrato, porque entendemos que ele não está sendo cumprido. Já falta água nas zonas leste e norte. Enfim, o atual contrato será apreciado”, disse o vereador Laércio Benko (PHS), autor do requerimento que propôs a CPI.

Já o vereador Andrea Matarazzo (PSDB) acredita que a instalação da CPI foi uma manobra eleitoral. “Essa CPI não faz sentido algum, uma vez que o contrato da Sabesp está aberto para consulta. É público. A meu ver, essa CPI é um barulho político; há interesse eleitoral por trás disso. Não há necessidade de se instaurar uma CPI”, argumentou.

Tags: abastecimento, água, comissão, parlamentar, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.