Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

País

Relator de CPI Mista garante segurança na elaboração de suas perguntas

Jornal do Brasil

Ao deixar a reunião em que foi ouvido o ex-diretor da Petrobras Jorge Luiz Zelada, o relator da CPI Mista que investiga irregularidades na estatal, deputado Marco Maia (PT-RS), descartou a possibilidade de vazamento de suas perguntas. Em entrevista à imprensa, ele informou que o assessor que o auxilia na elaboração do questionário é de inteira confiança.

"Não há nenhuma condição de haver qualquer tipo de divulgação das perguntas por mim formuladas. A pessoa que faz as perguntas é da minha inteira confiança, e a equipe que trabalha neste processo está sediada na Câmara dos Deputados. Portanto, não tem vínculo nenhum com as pessoas que elaboram as perguntas para o Senado", afirmou.

O relator ressalvou, no entanto, que, como são duas CPIs com idêntico objeto de investigação e com os mesmos depoentes, é impossível não haver perguntas iguais. "É natural que haja perguntas semelhantes. Não há duas formas de se perguntar", disse.

Marco Maia disse ainda considerar natural que pessoas que tenham que prestar depoimento treinem as respostas, seja na Polícia, no Judiciário ou na CPI.

"Treinamento de perguntas e respostas acontece em qualquer lugar. Quem vai ser interrogado geralmente se prepara para isso. Não vejo problema, faz parte do processo democrático e alguns deles vêm acompanhados de advogados. Ninguém é obrigado a produzir prova contra si. Não há problema de nossa parte em relação a isso", disse.

A CPI Mista, com a participação de senadores e deputados, funciona paralelamente a uma CPI exclusiva do Senado. Ambas investigam irregularidades na compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras; o lançamento ao mar de plataformas inacabadas; o pagamento de propinas a funcionários da estatal pela empresa holandesa SBM; e o superfaturamento na construção de refinarias.

Agência Senado

Tags: comissão, estatal, inquérito, parlamentar, Petróleo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.