Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

Publicitário acusado de matar zelador em SP é transferido para Tremembé

Portal Terra

O publicitário Eduardo Tadeu Pinto Martins, 47 anos, preso pela morte e esquartejamento do zelador Jezi Lopes de Souza, 63 anos, em maio, foi transferido de São Paulo para a Penitenciária de Tremembé, no interior paulista.  De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo, Eduardo foi levado para a Penitenciária II (PII) de Tremembé no último sábado.

A PII ficou famosa por abrigar detentos de crimes de repercussão, como os irmãos Cravinhos, Alexandre Nardoni e Lindemberg Alves. No dia 22 de julho, a Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público pelos crimes de homicídio, ocultação de cadáver, fraude processual e porte ilegal de arma de fogo contra a advogada Ieda Cristina Martins, 42 anos – mulher de Eduardo – e do publicitário.

Na decisão, o juiz também decretou a prisão preventiva de Ieda, que foi presa no Rio suspeita de participar do assassinato de seu ex-marido, José Jair Farias, em 2005.

O publicitário confessou ter matado e esquartejado o zelador do prédio após uma discussão em seu apartamento. Para o juiz, porém, o inquérito policial “não exclui a participação de Ieda” no crime, o que é negado pela advogada.

A fraude processual, destacou o magistrado, teria se provado pelo fato de os acusados terem adulterado a cena do crime, bem como fato de o corpo da vítima ter sido retirado do local “com o fim de induzir em erro o perito e o juiz criminal”.

O despacho observou ainda que Martins foi encontrado em Praia Grande, no litoral sul de São Paulo, transportando arma de fogo e munição sem autorização, além de possuir, em casa, uma carteira de identidade falsa.

“Consta que os acusados possuíam, escondidos no guarda roupas do quarto do casal, um coldre de cor preta, 11 (onze) munições de calibre 380, um cano de pistola calibre 380 e dois abafadores sonoros para arma de fogo (silenciadores)”, enumerou o juiz, na decisão.

Tags: corpo, esquartejado, morte, porteiro, são paulo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.