Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

País

Mães fazem "Hora do Mamaço" em SP para incentivar aleitamento materno

Agência Brasil

Um grupo de mães se reuniu hoje (2) na Casa das Rosas, na Avenida Paulista, para amamentar seus bebês como forma de incentivar o aleitamento materno no país. O evento, chamado Hora do Mamaço, está em sua terceira edição e faz parte da Semana Mundial do Aleitamento Materno Solidário.

Simone de Carvalho, representante do movimento Aleitamento Materno Solidário (AMS – Brasil), estima que 100 mães participaram da mobilização, que ocorreu das 8h às 13h de hoje. “A ideia da Hora do Mamaço é semelhante à ideia da Hora do Planeta. Então, a gente faz um esforço sobrenatural para que as mães se reúnam no mesmo dia, no mesmo horário, para amamentar os bebês em locais públicos, ou locais turísticos, e fazer o registro desse movimento”, explicou.

O objetivo, segundo ela, é mostrar a importância da amamentação e acabar com o preconceito contra mães que amamentam em lugares públicos. “Como a gente teve alguns casos de mães que foram impedidas, a gente está tentando fazer um esforço, anualmente, na Semana Mundial do Aleitamento Materno, para trazer essa reflexão de que é importante e que a sociedade deve muito apoiar o ato de amamentar”, disse.

Entre os benefícios trazidos pelo aleitamento, destaca a representantes, estão a nutrição “padrão ouro” do leite materno, a prevenção de doenças tanto para a mãe quanto para o bebê, a melhora da estrutura emocional, por meio do vínculo com a mãe, a economia e a sustentabilidade do planeta.

Outra vantagem é a melhora da saúde bucal infantil, como explica a vice-presidenta da Associação Paulista de Odontopediatria, Sylvia Lavinia Ferreira. “A criança que mama no peito desenvolve muito bem as suas arcadas dentárias, porque ela faz um exercício de sucção, com muita força, ela tem que ordenhar a mama. Isso estimula ossos e os músculos da face, dando à criança um crescimento mais adequado. Essa criança passa a respirar de uma forma mais adequada, porque ela coordena a respiração com as mamadas, o que também favorece o crescimento do complexo maxilo-facial”, disse.

Além disso, a qualidade do leite materno, com micronutrientes, colabora para a formação da arcada dentária. “Isso vai formar, vai concorrer para que a criança tenha tecidos dentários, na formação desse dente, um esmalte com muito mais qualidade”. De acordo com a vice-presidenta, o ideal é que as mães alimentem seus filhos exclusivamente com leite materno, no mínimo, até os seis meses de idade".

Tags: aleitamento, bebês, movimento, nutrição, sustentabilidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.