Jornal do Brasil

Domingo, 23 de Novembro de 2014

País

Segurança de candidato ao governo do AM agride homem 

Portal Terra

Um vídeo, que começou a circular nesta segunda-feira à noite na internet, mostra o candidato ao governo do Amazonas, senador Eduardo Braga (PMDB), aparentemente agredindo um homem no município de Maraã, a 635 quilômetros de Manaus. As imagens foram gravadas no último domingo por um morador durante uma carreata na cidade. A vítima é portadora de necessidades especiais e fotografava a visita do candidato ao município. O caso foi denunciado ao Ministério Público Federal (MPF).

Braga usou sua página pessoal no Facebook para dar sua versão sobre a confusão no município de Maraã. Segundo ele, após ver que Joel fotografava sua carreata, pensou se tratar de um fotógrafo pago por algum adversário para mostrar os servidores públicos que participavam do evento. Por isso, justificou Braga, ele desceu do carro para conversar com o homem. Seu segurança teria se exaltado e tentado arrancar a câmera da rapaz, no que foi impedido pelo próprio senador.

No vídeo, o senador aparece descendo do carro onde estava e se dirigindo ao homem, identificado como Joel Gomes da Silva, 22 anos. Eduardo Braga passa o braço por sobre o pescoço do homem. Tudo acontece na frente das pessoas que participavam da carreata. Um segurança do senador também permanece ao lado de Braga e de Joel.

Na hora da gravação do vídeo, o barulho de buzina das motos que acompanhavam a carreata impede que o diálogo entre o senador e o homem seja ouvido na íntegra. Contudo, em um trecho que mostra Braga segurando a alça da câmera de Joel é possível ouvir o que os dois dizem: "me dê a máquina", diz Braga. Em seguida, Joel pede pro senador não pegar sua máquina. "Deixe minha máquina. Deixe minha máquina", repete o homem, que nesse momento se vê cercado pelo senador, por dois seguranças e pelo deputado federal Sabino Castelo Branco (PTB), candidato a reeleição.

Braga insiste com Joel dizendo apenas querer bater uma foto, mas o homem se nega a entregar o equipamento fotográfico. Nesse momento, um dos seguranças do senador tenta arrancar a máquina de Joel. O vídeo é interrompido quando um homem, identificado como fotógrafo de Braga, coloca a mão na frente do celular que gravava a confusão.

Joel da Silva acabou não tendo o equipamento tomado, mesmo assim registrou o caso na delegacia de polícia do município e também levou a situação ao MPF. Na denúncia, Joel contou que ao ser abordado por Eduardo Braga, o candidato perguntou "a mando de quem" ele tirava fotos da carreata. A vítima relatou ainda que teve o equipamento danificado e que também foi ameaçado pelo deputado federal Sabino Castelo Branco, motivo que o levou a fugir do município de Maraã e pedir proteção ao MPF.

Servidores públicos em carreata 

Na explicação sobre o episódio, Braga escreveu: "indignado com a atitude desprezível desses agentes infiltrados, no estilo do antigo SNI, pagos para fotografar e gravar imagens de funcionários, desci do carro para falar com ele. Um companheiro de nossa equipe não entendeu a situação e tentou tirar a câmera do rapaz. Impedi e disse: “Não, não faça isso. Larga a câmera dele”, disse Eduardo Braga, que ainda alegou que o vídeo que foi parar na internet foi editado.

"Infelizmente, nossos adversários editaram o vídeo que registrou esta cena, escondendo o final dela. O fato é que tudo terminou com o fotógrafo mantendo o seu equipamento e o cinegrafista com o seu material captado", finalizou Braga.

Tags: agressão, Braga, câmera, eduardo, vídeo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.