Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

País

SP: servidores públicos fazem campanha durante expediente

Portal Terra

Funcionários públicos da Cohab - órgão da prefeitura de São Paulo responsável por construir casas populares - são frequentadores assíduos da sede do Partido Progressista (PP) da Bela Vista, região central da capital, durante o horário de trabalho. Os servidores, nomeados no ano passado, têm salários de até R$ 13 mil pagos pelo município, mas deixam o expediente e usam até carro oficial para atuar em tarefas partidárias. A constatação foi feita pela reportagem do jornal Folha de S. Paulo, que acompanhou a movimentação na sede da legenda desde o último dia 17. 

Indicados do deputado federal Paulo Maluf controlam a Cohab desde o início da gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), em 2013. A direção da companhia foi uma das concessões feitas para o PP apoiar o prefeito. Entre os flagrados está o assessor especial do órgão, Fernando Martins Pizo, tesoureiro do PP. Do dia 17 ao dia 22 ele foi visto na sede do partido. "Ele chega às 8h e vai embora às 18h todos os dias", disse uma secretária do partido ao telefone. Servidores da Cohab contaram que Pizo só frequentava o órgão para assinar a folha de presença dos funcionários. Após o jornal questionar as ausências na prefeitura na última sexta-feira, ele foi demitido. 

Outros quatro servidores da Cohab - Igor Willenshofer, presidente da ala de jovens do PP; Marco Polo Calandriello, secretário do grupo; Bruno Pires dos Anjos; e Ivaldo Silva, o Silvinho - foram vistos diversas vezes na sede do PP ou no comitê de campanha para deputado federal de Guilherme Ribeiro, na Mooca, na zona leste da capital. Ele é filho de Jesse Ribeiro, braço direito do deputado federal Paulo Maluf.

Na quinta, a reportagem procurou Willenshofer na Cohab e informaram que ele estava em "reunião externa". No mesmo horário, ele foi flagrado com o colega Silvinho no comitê político de Guilherme. Diariamente na última semana, o jornal ligou para o órgão procurando os servidores filiados ao PP. Em apenas uma ocasião conseguiu encontrar Willenshofer e Calandriello. Carlos Eduardo Ribeiro, irmão de Guilherme e assistente especial da Cohab, foi ao PP na quarta-feira em um Cobalt preto alugado pela companhia por R$ 2,2 mil mensais e com um motorista pago também pela prefeitura.

Tags: Eleições, expediente, funcionários, públicos, são paulo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.