Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

País

Servidores da Unicamp mantêm greve há 57 dias

Portal Terra

Parados há 57 dias, funcionários da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) decidiram manter a greve. Cerca de 500 trabalhadores aprovaram a continuidade da paralisação que acontece devido à determinação da reitoria, que definiu reajuste zero para todas as categorias.

A assembleia aconteceu um dia após a reunião entre o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais de São Paulo (Cruesp) e o Fórum das Seis (que engloba sindicatos de professores da USP, Unesp, Unicamp e do Centro Paula Souza).

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (STU), os reitores não quiseram discutir a questão salarial, “dizendo novamente que este assunto seria tratado em setembro/outubro”.

Em nota, o Cruesp confirmou a retomada da questão do dissídio para os próximos meses e afirmou que foram discutidos outros itens da pauta unificada, conforme já havia sido estabelecido anteriormente.

A assembleia aprovou ainda propor ao Fórum das Seis não iniciar o segundo semestre letivo até que o reajuste seja aprovado. Segundo a assessoria de imprensa do STU, cerca de 70% dos trabalhadores já aderiram à greve, iniciada no dia 23 de maio.  

No início da paralisação, a Unicamp afirmou que as atividades seguiam normalmente em 85% das 22 unidades de ensino e pesquisa da universidade. Nos outros 15%, segundo a instituição, houve adesão predominantemente de servidores técnico-administrativos.

Tags: campinas, funcionários, paralisação, SP, universidade

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.