Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

País

Lula desafia PSDB e afirma que ele criou mais mecanismos contra a corrupção

Jornal do Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta sexta-feira (18), de uma caminhada no centro de São Paulo com o candidato do PT ao governo do Estado, Alexandre Padilha. Em seu discurso, Lula destacou que desafiava os integrantes do PSDB a provar se algum presidente criou mais mecanismos de investigação do que ele. 

"No tempo deles, tinha tapete muito grande para jogar sujeira para debaixo. Eles vivem dizendo que o PT é corrupto e a gente abaixa a cabeça. Nenhum deles chega perto de nós em termos de preservação do patrimônio publico", discursou Lula durante ato político que marcou o lançamento oficial da candidatura de Padilha ao Palácio dos Bandeirantes. O prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) também prestigiou o ato político. 

Lula também criticou a crise de abastecimento de água pela qual passa São Paulo e aproveitou para sair em defesa do prefeito Fernando Haddad. Lula insistiu na ideia de que o prefeito "precisa falar bem das coisas que está fazendo".

Lula e Padilha durante ato de campanha ao governo de SP
Lula e Padilha durante ato de campanha ao governo de SP

"Nunca tivemos um companheiro com a competência de Fernando Haddad", disse Lula. "Esse rapaz acabou com a aprovação continuada. Se você tivesse feito só isso, já valeria a pena você ter sido eleito prefeito de São Paulo", continuou, listando ainda a criação do Bilhete Único Mensal e das faixas exclusivas de ônibus.

Ao pedir votos para Padilha, Lula criticou a atual crise da água, que atinge diretamente o governador Geraldo Alckmin (PSDB), candidato à reeleição. "Os tucanos estão no poder há mais de 20 anos. Não sei quantos banhos por dia toma o governador, mas na periferia o povo não tem água pra beber, nem pra lavar louça. Se ele não sabe disso, é bom alguém contar", disse Lula, que depois pediu um copo de água. "Se a Cantareira pode ficar sem água, a minha garganta não pode."

Antes, Padilha já havia dito, mais uma vez, que fará "em quatro anos as obras que o PSDB não fez em 20 anos".O candidato do PT chegou por volta das 11h30 desta sexta-feira à praça do Patriarca, no centro da capital, para sua primeira caminhada de campanha.

Tags: eleição, Governo, Lula, PT, são paulo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.