Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

País

Justiça Eleitoral suspende comercial com Tiririca 

Portal Terra

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) mandou suspender a veiculação do comercial da empresa Bom Negócio com o humorista, deputado federal e candidato à reeleição Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), o Tiririca. A decisão liminar foi tomada na terça-feira pelo juiz Carlos Eduardo Cauduro Padin, após pedido do próprio PR.

De acordo com o magistrado, a legislação dispõe que, “a partir do resultado da convenção, é vedado às emissoras transmitir programa apresentado ou comentado por candidato escolhido em convenção”. “Esta norma destina-se a restringir a divulgação da pessoa do candidato por meios não disponibilizados igualmente a todos os candidatos, evitando assim um desequilíbrio indesejado na disputa entre os concorrentes”, afirma o juiz.

Na peça publicitária, Tiririca aparece representando uma “caixa térmica” e começa a reclamar: “Larga essa mocreia excelentíssimo abestado, fica sendo mandado por essa mulher veia, nojenta, veia aí, descola parasita. Leva eu, leva eu, vamo pra balada, vamo pra balada, eu adoro balada, vamo pra balada”. A atriz do comercial, então, “apaga” Tiririca, mostrando que acabou de fazer a venda do produto.

Na peça publicitária, Tiririca aparece como uma "caixa térmica" e começa a reclamar
Na peça publicitária, Tiririca aparece como uma "caixa térmica" e começa a reclamar

O PR alega que a campanha foi gravada em janeiro e que Tiririca não sabia qual seria a data da veiculação. Segundo o juiz, “trata-se de veiculação isolada e premeditada dentro do período eleitoral, ferindo a igualdade e a isonomia”. O TRE informou que já começou a notificar as emissoras de rádio e televisão para retirarem o comercial do ar. A empresa ainda não se manifestou sobre o caso.

Tags: eleitoral, palhaço, regional, SP, Tribunal

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.