Jornal do Brasil

Domingo, 31 de Agosto de 2014

País

Agentes penitenciários são libertados após o fim de rebelião em cadeia do PR

Agência Brasil

Após mais de 17 horas amotinados, presos da cadeia pública de Telêmaco Borba, a cerca de 250 quilômetros de Curitiba (PR), libertaram os três agentes penitenciários mantidos reféns e retornaram a suas celas, permitindo a entrada de policiais militares na unidade carcerária.

A rebelião começou no final da tarde deste domingo (13), depois que agentes frustraram uma tentativa de fuga em massa. Os presos então se rebelaram e, com armas improvisadas, fizeram três agentes reféns. Durante a negociação, os detentos ameaçaram matar os funcionários caso os policiais não relaxassem o cerco à cadeia, permitindo que eles fugissem.

Segundo o diretor do Departamento de Execução Penal (Depen), Cezinando Paredes, nenhum funcionário ou preso se feriu durante o motim. Mesmo assim, os três agentes penitenciários foram levados para um hospital municipal, onde suas condições físicas e psicológicas serão avaliadas.

De acordo com Paredes, a cadeia pública tem capacidade para 84 detentos, mas abriga 147 presos provisórios. Vários colchões foram queimados durante a noite, mas, até o momento, a Secretaria de Justiça não recebeu nenhum informe de dano grave à estrutura da cadeia, além das grades serradas de algumas celas. Policiais militares estão revistando toda a unidade.

Caberá ao juiz da Vara de Execução Penal (VEP) decidir sobre as penalidades a serem aplicadas aos presos.

Tags: cadeia, motim, paraná, presos, pública

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.