Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

País

Polícia prende integrantes de torcida organizada que agrediram blogueiro em SP

Agência Brasil

A Polícia Civil de São Paulo prendeu hoje (11) quatro integrantes da torcida organizada Mancha Alvi Verde acusados de agredir um blogueiro dentro do  Estádio Urbano Caldeira, conhecido como Vila Belmiro,em Santos (SP), no dia 23 de março, após um jogo entre Palmeiras e Santos pelo Campeonato Paulista.

Gabriel Rocha Cardoso, Diego Mendes da Silva, Davison Mota, Luan Junior Magalhães Barros e  uma quinta pessoa - que ainda está sendo procurada pela polícia - agrediram com socos e pontapés o blogueiro Conrado Cacace – que mantém um site sobre o Palmeiras. Ele sofreu fratura nos ossos do rosto. Além da agressão, o blogueiro teve o seu telefone celular roubado.

“Torcedores fanáticos, que estão presos, não concordaram com a opinião do também palmeirense, o blogueiro, em seus comentários no site. Por isso, eles o emboscaram. O crime foi premeditado, eles planejaram encontrá-lo no estádio, o localizaram, o perseguiram e ele foi brutalmente atacado”, disse o delegado Mário Sérgio de Oliveira Pinto, da Delegacia de Polícia de Repressão de Delitos de Intolerância Esportiva, que coordena as investigações.

Os integrantes da torcida organizada são acusados de lesão corporal grave e roubo. A polícia usou as imagens de câmeras de segurança internas do estádio para identificar os acusados. Diego Mendes da Silva foi indiciado também por ameaça. Durante as investigações, ele enviou uma mensagem de texto de celular para o blogueiro ameaçando matá-lo e também à delegada Margarete Barreto, que trabalhava no caso.

“[Eu] descia as escadas do estádio com o telefone na mão. Foi quando recebi um soco no rosto, de surpresa. Não sei quem foi, nem de onde veio; não tive a menor chance de defesa. O soco foi muito bem dado, me derrubou. Tentei me levantar, mas estava tonto e não conseguia. Enquanto estava no chão, recebi uma série de chutes. Não sei dizer se era apenas um ou mais, não consegui ver nada. Após o fim da agressão, claro, meu celular havia sumido”, disse Cacace em seu blogVerdazzo, no dia seguinte a agressão.

Em nota, a Mancha Alvi Verde disse que não teve conhecimento prévio da ação de seus integrantes e que não compactua com violência no esporte. “A Mancha Alvi Verde assegura não ter conhecimento prévio da briga em Santos e lamenta profundamente o ocorrido, sentindo-se constrangida pela exposição de sua privacidade, principalmente por não compactuar com a briga entre torcidas”.

Tags: blogueiro agredido, Copa, mancha alvi verde, Polícia Cívil, são paulo, SP

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.