Jornal do Brasil

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

País

Justiça anula convenção do PT que homologou candidatura de Padilha

Jornal do Brasil

A Justiça de São Paulo anulou a convenção do PT que homologou o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha como candidato ao governo de São Paulo. Em nota, o presidente do diretório estadual do PT em São Paulo, Emídio de Souza, disse que recebeu com surpresa a decisão e que vai recorrer assim que for notificado.

A liminar foi concedida pelo juiz Fernando Camargo, do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ele atendeu um pedido do deputado estadual Luiz Moura, que é investigado pela polícia de São Paulo por suposta ligação com uma facção criminosa. A liminar concedida ao deputado determina que ele seja reintegrado ao partido e que a convenção da qual ele não pôde participar seja anulada.

Veja a nota do PT:

"O PT-SP recebeu com surpresa a notícia da decisão de um juiz de primeira instância, que suspendeu liminarmente os efeitos da decisão unânime da Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores de suspender o filiado Luiz Moura.

Cabe ressaltar, que convenção estadual, assim como o pedido de registro das candidaturas majoritárias e proporcionais foram realizados observando todas as exigências legais, sendo que o CNPJ das candidaturas já foi expedido pelo TRE.

A sociedade brasileira exige que os partidos políticos ajam com rigor na escolha de seus filiados e candidatos. Em sintonia com esse sentimento, o PT empreenderá todos os esforços para fazer valer uma decisão soberana, democrática e pela ética na política.

O PT-SP irá recorrer da decisão tomada em caráter liminar e de forma monocrática tão logo seja citado, impetrará recurso competente, em plena confiança da Justiça.

Emidio de Souza, presidente estadual PT-SP".

 

Tags: estadual, justiça, liminar, partidos, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.