Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

País

Obras que não ficaram prontas antes da Copa serão concluídas, diz Dilma

Agência Brasil

Em bate-papo com internautas, a presidente Dilma Rousseff disse hoje (7) que as obras para a Copa do Mundo que não ficaram prontas antes do Mundial serão concluídas. Na conversa pela rede social Facebook, a presidente classificou as vaias na abertura do Mundial como “ossos do ofício” e voltou a lamentar a contusão do craque Neymar. Ela ainda ironizou os que previam que Brasil teria problemas na organização do evento.

“Tem muitas obras no Brasil que estão em andamento e não são destinadas à Copa. O Brasil é hoje um dos países que tem mais investimentos em mobilidade urbana, como metrôs, VLTs [Veículos Leves Sobre Trilhos], BRTs [] e corredores exclusivos. Todos esses investimentos ficarão prontos para os brasileiros. Mesmo os aeroportos, continuaremos a expandi-los, porque a nossa projeção é que logo chegaremos a 200 milhões de passageiros. E assim é também com portos e rodovias”, disse a presidente.

Em resposta a um internauta, Dilma justificou os empréstimos para construção dos estádios e que o país não ficará no prejuízo. “O Brasil, ao emprestar dinheiro para construção dos estádios, não saiu no prejuízo. Primeiro, porque foi empréstimo bancário e será pago com os devidos juros. Segundo, porque os estádios nos permitiram receber a Copa das Copas e gerar, de acordo com a Fundação Getulio Vargas e a Ernst Young, 3,6 milhões de empregos em todo seu ciclo. Terceiro, essas mesmas instituições, afirmam que para cada R$ 1de investimento público na Copa, obtém-se R$ 3,4 de investimento privado”.

A presidente acrescentou ainda que a Copa permitiu mostrar ao mundo que o Brasil “é um país que tem competência e capacidade para organizar, em toda a sua complexidade, uma grande Copa. Isso significa aeroportos, estádios, segurança, transporte público e estrutura de comunicação”.

Perguntada por uma internauta qual foi o gol mais bonito da seleção, Dilma elegeu o gol do zagueiro David Luiz, de falta, contra a Colômbia. Já o das demais seleções, a presidente escolheu o marcado pelo holandês Van Persie, de cabeça, no jogo contra a Espanha. Atendendo a pedido de internautas, a presidente postou uma foto em que faz um “T”, com os braços, em homenagem a Neymar.

Nas redes sociais, o camisa dez da seleção usa o “T” de “thois”, que significa, “é nós”, com amigos, como o cantor e compositor Thiaguinho.

Para Dilma, a contusão de Neymar vai fortalecer o time. “A dor do Neymar ao ser atingido feriu o coração de todos os brasileiros. O Neymar está aí, mesmo ferido, querendo jogar. É um guerreiro. O exemplo de resistência do Neymar vai fortalecer a seleção. Fazê-la se superar”. No sábado (5), Dilma enviou cartas ao time e ao jogador machucado.

Perguntada sobre o Brasil sediar outra Copa, Dilma lembrou das Olimpíadas e Paraolimpíadas, em 2016, que ocorrerão no Rio de Janeiro. “Jessica Domingos, talvez na próxima década [o Brasil sedie outra Copa]. Ainda bem que teremos Olimpíadas e Paraolimpíada em 2016”.

Tags: 2014, brasil, infraestrutura, Mundial, presidente

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.