Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

País

'El País': Falta de inovação prejudica o crescimento da economia brasileira

Pesquisa mostra que grande parte dos brasileiros não conhecem termos científicos básicos

Jornal do Brasil

A falta de inovação seria um dos principais problemas da economia brasileira de acordo o espanhol El País. Em matéria veiculada no último sábado (5), o jornal de Madrid apontou para o fato de que o Brasil está na posição 64 dentre os 142 países analisados ??pelo Global Innovation Index 2013.

O resultado se deve, entre outros fatores, a uma falta de familiaridade com termos científicos, segundo o Indicador de Letramento Científico Abramundo (ILC) – estudo que calcula a habilidade de aplicar conhecimentos científicos básicos em atividades cotidianas. A pesquisa entrevistou cerca de duas mil pessoas entre 15 e 40 anos, que completaram pelo menos quatro anos do ensino fundamental. O resultado foi que a aptidão científica de 64% da população brasileira é muito básica ou ausente.

De acordo com o jornal espanhol, isso significaria que as mais de 90 milhões pessoas brasileiras nesta faixa etária, seriam incapazes de interpretar os termos e conceitos científicos básicos, tais como a relação de atrito e aderência de um pneu gasto no asfalto molhado. Outra coisa que o estudo aponta é que somente 12% das pessoas com cargos de liderança – que o jornal diz serem os responsáveis pela inovação de uma empresa – teriam esses conhecimentos.

O El País diz que especialistas consultados recomendam que as pessoas estudem mais, independentemente da idade, ainda que não necessariamente através do sistema educacional formal. E aponta também desafios a serem superados. como a precariedade da educação pública e a evasão escolar.

Outra relação curiosa apontada pelo jornal espanhol seria que, embora o nível de educação esteja relacionado com a capacidade de compreender, interpretar e fenômenos científicos abstratos, o estudo aponta que é pequena a diferença entre aqueles que concluíram o ensino médio e aqueles com apenas o ensino fundamental.

Entre as cerca de 13 milhões de pessoas que alcançaram o ensino superior, os resultados apontados pelo El País também surpreenderam: 37% apresentaram níveis baixos, 48% alcançaram níveis básicos e apenas 11% conseguiram resolver problemas como a instalação de um aparelho doméstico ou combater um possível foco de incêndio com total autonomia e capacidade de abstração acerca das instruções lidas.

Tags: economia, educação, escolaridade, estudo, inovação, pesquisa, termos científicos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.