Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

País

Advogados do PT e PSDB registram candidaturas de Dilma e Aécio

Gastos nas campanhas estão estimados em cerca de R$ 290 milhões

Jornal do BrasilLuiz Orlando Carneiro

Brasília - Representantes do Partido dos Trabalhadores (PT) e do PSDB (Partido da Social democracia Brasileira) protocolaram no Tribunal Superior Eleitoral, na tarde deste sábado (5/7), o registro das candidaturas à Presidência da República, respectivamente, de Dilma Rousseff (reeleição) e do senador Aécio Neves. Os candidatos à Vice-Presidência dos dois mesmos partidos, também registrados, são o atual vice-presidente Michel Teme e o senador Aloysio Nunes. O número do PT é o 13; o do PSDB é o 45.

Nas documentações entregues ao TSE, o PT estimou em R$ 298 milhões o gasto máximo da campanha ao pleito de outubro próximo, enquanto o PSDB calculou que vai gastar até R$ 290 milhões.

A coligação que apoia Dilma Rousseff é integrada pelos seguintes partidos, além do PT: PMDB, PC do B, PP, PR, PSD, PROS e PRB. A coligação que fechou com Aécio Neves tem, além do PSDB, as seguintes legendas: DEM, PTB,SD, PMN, PTC, PT do B, PEN e PTN.

Na última quinta-feira (3/7), o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) e a ex-senadora Marina Silva fizeram pessoalmente, naquele tribunal, os necessários registros de suas candidaturas na competição eleitoral à presidência e vice-presidência da República. A estimativa de gastos na campanha eleitoral da chapa encabeçada pelo PSB é de R$ 150 milhões. A coligação que apoia a chapa de número 40 (“Unidos pelo Brasil”) é formada pelos seguintes partidos: PSB, Rede, PPS, PPL, PHS e PRP.

Este 5 de julho foi o último dia para os partidos políticos e as coligações apresentarem ao TSE os pedidos de registro de candidatos a presidente da República, depois de sua escolha em convenção partidária. Após a entrega dos pedidos de registro, os processos são encaminhados a um ministro do TSE, que os relatará, conforme a distribuição. O ministro examinará os documentos apresentados pelos candidatos a presidente e vice na chapa e decidirá se defere ou não o registro das candidaturas.

Tags: coligações, eleitoral, partido, rousseff, teme

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.