Jornal do Brasil

Domingo, 22 de Abril de 2018 Fundado em 1891

País

Justiça condena skinheads por tentativa de homicídio em SP

Jornal do Brasil

Três skinheads foram condenados por tentativa de homicídio e lesão corporal leve, crimes cometidos há mais de três anos, contra quatro membros do Movimento Anarcopunk durante uma jornada antifascista no centro de São Paulo. O julgamento, que ocorreu ontem (3) no Fórum Criminal da Barra Funda, também os condenou por formação de quadrilha armada.

Rogério Moreira, Milton Gonçalves do Nascimento e Jorge Gonzalez receberam penas que variam entre 16 e 21 anos, sendo que terão de cumpri-las em regime inicial fechado. Segundo a sentença do juiz Fernando Oliveira Camargo, as vítimas dos skinheads estão atemorizadas, o que torna inadequado manter os acusados em liberdade. “Trata-se de crime de ódio que justifica ainda mais a segregação cautelar dos acusados”, disse o juiz.

O evento em que os crimes foram cometidos, em fevereiro de 2011, era em repúdio à homofobia e ao racismo. O ato era também uma homenagem ao homossexual Edson Neris da Silva, espancado até a morte na Praça da República há 14 anos.

A organização não governamental Casarão Brasil, voltada à defesa dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) acompanha o caso e descreve que uma das vítimas foi ferida de forma profunda no braço, outra foi esfaqueada no abdômen e uma terceira foi esfaqueada na cabeça. Os agressores gritavam que iam arrancar a perna de uma das vítimas, em referência à prótese usada por ela, por ser deficiente físico.

Agência Brasil


Tags: condenação, crime, morte, skinheads, são paulo

Compartilhe: